Arquivo diario para Novembro 7th, 2012

A reafundação

Se há coisa em que todos os partidos colaboraram nos últimos anos foi na domesticação do parlamento. Os deputados podem ser mais ou menos bem preparados tecnicamente, mas eles servem de correia de transmissão das direções partidárias.
Dizer que a maioria está neste momento em dissonância cognitiva é pouco: é uma trissonância, uma cacofonia cognitiva. Vem um ministro — precisamente Miguel Relvas, PhD — e diz que “faltam vinte meses para acabar o programa de ajustamento”. Mas logo chega o primeiro-ministro e diz que é preciso refundar o programa da troika. A razão é simples: Pedro Passos Coelho não quer viver sem a troika, que lhe dá a cobertura de que ele precisa para o seu projeto de proclamar um dia a República Minimal Portuguesa. Paulo Portas tenta mudar de assunto, ou fingir que não é nada com ele — afinal, que quer ele, preservar alguma coisa do estado ou desmantelá-lo? é um conservador ou um neoliberal? um institucionalista ou um revolucionário? — , mas é corresponsável de tudo o que acontecer ao país enquanto este governo estiver no poder.
Essa é a parte da trissonância cognitiva. Agora passamos à cacofonia. Continuar a ler ‘A reafundação’