Rui Tavares

Rui Tavares nasceu em Lisboa, em 1972, tendo passado grande parte da sua infância na Arrifana, uma aldeia do Ribatejo. Licenciou-se em História e História de Arte pela Universidade Nova de Lisboa. É Doutor em História pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris, investigador associado no Centro de Estudos Internacionais do ISCTE/IUL e membro integrado do Instituto de Filosofia da Universidade Nova de Lisboa.

Para além da sua atividade como historiador, foi cronista do jornal Público durante mais de uma década, e é ensaísta e escritor. Publicou vários livros, sobretudo de não-ficção, sobre temas históricos ou políticos, incluindo O Pequeno Livro do Grande Terramoto (2005), A Ironia do Projeto Europeu (2012), Esquerda e Direita: Guia Histórico para o Século XXI (2015) e O Censor Iluminado (2018).

Iniciou a sua atividade política como deputado no Parlamento Europeu entre 2009 e 2014 (eleito como independente integrado nas listas do Bloco de Esquerda), onde foi relator para as questões de refugiados e direitos fundamentais. Em 2014, foi um dos fundadores do partido LIVRE, um partido de esquerda verde europeísta, tendo como pilares fundadores a Liberdade, Esquerda, Europa e Ecologia. Em setembro de 2021, no âmbito da coligação MAIS LISBOA, foi eleito vereador da oposição na Câmara Municipal de Lisboa. Em janeiro de 2022, foi eleito, pelo LIVRE, deputado à Assembleia da República.