Ontem no Público.

“E acontece que a situação, entretanto, piorou. No dia em que Oettinger foi à Hungria fazer um evento com o autoritário primeiro-ministro Viktor Orbán quem o trouxe no seu jato privado foi o consul da Rússia em Budapeste, um magnata alemão bem conhecido por ser um homem-de-mão de Putin. Se isso tem alguma relação com os negócios de centrais nucleares de Orbán, feitos propositadamente para serem ganhos pelos russos, não se sabe (e Orbán será uma conversa para outro dia).

Mas o que se sabe já é mais do que suficiente para se entender que Oettinger não tem condições para gerir o orçamento de uma União de 500 milhões de cidadãos precisamente no momento em que esta luta para ultrapassar uma crise de credibilidade e para se distinguir dos autoritarismos à sua volta. Oettinger não só não se distingue de Putin e dos seus imitadores como demonstra uma visão do mundo muito semelhante à deles e uma prontidão demasiado grande para lhes aceitar os favores. Por menos do que isto já caíram comissões e comissários no passado. E nós continuamos sem entender o silêncio do PSD enquanto se prepara para apoiar que este homem fique com o orçamento da UE e passe a vice-presidente da Comissão. Paulo Rangel, não acha que já chegou a hora de esclarecer isto?”

Leia mais aqui: https://www.publico.pt/…/carta-aberta-a-paulo-rangel-1752177