photoA minha crónica de ontem no Público.

“Um exemplo já clássico é o do debate sobre o euro, ilustrado nos últimos dias por uma (de resto muito interessante) entrevista a Joseph Stiglitz onde este economista defende que “custa mais a Portugal ficar no euro do que sair”. Stiglitz não é só um prémio Nobel; é um dos maiores intelectuais do mundo e tem escrito algumas das melhores coisas sobre desigualdade, globalização ou a crise financeira. Isso não o impede de cair, talvez sem se dar conta, na maldição do ceteris paribus.

Vejamos: Stiglitz não defende na entrevista que Portugal deva também sair da União Europeia ou do mercado único, certo? Isso acontece por uma razão simples: caso Portugal saísse da UE ou do mercado único as contas para a saída do euro mudariam significativamente. Um mero exemplo: Portugal poderia desvalorizar a sua nova moeda mas não teria para onde exportar os seus produtos sem custos tarifários e alfandegários adicionais.”

Leia mais aqui: http://www.publico.pt/n1743373