Foto: muslimstate.com

1 – Burqini não, surfqini sim? (Fernanda Câncio)

A burqa e o niqab estão desde 2010 proibidos nas ruas de França e desde 2004 o mero hijab é proibido nas escolas públicas a estudantes (exceto na universidade) e nos serviços públicos a funcionárias. A proibição, porém, é igualitária: abrange todos os outros sinais exteriores de religiosidade, como a quipá judaica ou crucifixos ostensivos. E, mesmo se discutíveis, as referidas leis alicerçam-se em direitos fundamentais de terceiros: à segurança no primeiro caso (por se ocultar o rosto); ao livre desenvolvimento da personalidade (das crianças) e a não se ser alvo de proselitismo por parte do Estado no segundo. Já os regulamentos agora surgidos em cidades balneares francesas – e avalizados pelo PM Valls – com a ostensiva intenção de proibir o burkini mais não são do que histeria, perseguição e xenofobia disfarçadas de laicidade e feminismo.
http://www.dn.pt/…/in…/burqini-nao-surfqini-sim-5345841.html

2 – Donald Trump Aide Paul Manafort Scrutinized for Russian Business Ties (Tom Winter e Ken Dilanian)

Now, Manafort is helping to run what foreign policy experts say is the most pro-Russian political campaign in modern American history. Many observers are wondering whether Manafort’s financial dealings with a Putin ally and a wealthy Ukrainian have anything do with Trump’s pro-Putin tilt.
http://www.nbcnews.com/…/donald-trump-aide-paul-manafort-sc…

3 – Serra: Venezuela entrou no Mercosul por golpe e não pode assumir a presidência (Heloisa Cristaldo )

O impasse sobre a presidência pro tempore do Mercosul começou no dia 29 de julho, quando o Uruguai deu por encerrada sua gestão. As regras do grupo preveem que o comando seja trocado a cada seis meses, seguindo a ordem alfabética, por isso a sucessora seria a Venezuela. No entanto, Brasil, Paraguai e Argentina são contrários à transferência da presidência ao país de Maduro por divergências políticas com o regime bolivariano.
http://agenciabrasil.ebc.com.br/…/serra-venezuela-entrou-no…