Assassinato de Sarajevo – 28 de Junho de 1914.

Parafraseando Churchill, aquela manhã em Sarajevo produziu mais história do que nós somos capazes de consumir.

Na semana passada, não no século passado nem no milénio passado, o mundo moderno assistiu a uma coisa estranha: um homem que decidiu declarar-se Califa, ou seja, descendente de Maomé, líder espiritual e político de todos os muçulmanos. Uma coisa tão estranha quanto um de nós decidir pôr uma coroa de louros na cabeça e declarar-se César.

Vamos recuar cem anos até um conflito que temos revisitado aqui muito, a Iª Guerra Mundial. Em 1914, por esta altura, havia ainda um califa e três césares. Os três césares eram o imperador da Rússia — cujo título não era Czar por acaso, mas precisamente por vir do romano Cæsar —, o imperador da Áustria e o rei da Prússia e imperador da Alemanha, ambos com o título de Kaiser pela mesma razão. O Califa era Mehmed V, Sua Majestade Imperial e Sultão do Império Otomano.


Dos quatro, o Califa era o que estava em posição mais periclitante. O Império Otomano perdia terreno desde o século XVIII, para Napoleão, para os britânicos, até para gregos e italianos — aguçando a cobiça dos seus vizinhos pelo que restava, que era muito. A Rússia queria chegar a Constantinopla, os alemães construíam um caminho de ferro para chegar a Bagdad, os ingleses aliavam-se à revolta dos árabes nos lugares santos de Meca e Medina, os franceses arvoravam-se em protetores dos cristãos no Líbano e na Síria, os austríacos queriam firmar o seu poder sobre o condomínio que partilhavam na Bósnia-Herzegovina. E foi aí que, como é sabido, um tiro disparado numa manhã de Sarajevo pôs todo este mundo em desequilíbrio, lançando-o na Iª Guerra Mundial.

Passado poucos anos não havia czar, kaisers ou califa. O que é impressionante, se pensarmos que aqueles quatro homens reinavam sobre mais de metade da Europa e quase todo o Médio Oriente. O sultão Mehmed V morreu em julho de 1918, quando a guerra já estava quase no fim, não chegando assim a ver o fim do seu império multissecular. O seu irmão, Mehmed VI, foi o último Califa. Cada nacionalidade do império foi para o seu lado e os próprios turcos tiveram um país para si, mas Mustafa Kemal, o Atatürk ou “pai dos turcos”, quis uma república. Esta foi fundada em 1923, e o califado foi abolido em 1924.

Esta história ainda vive. A Inglaterra e a França tiveram o que quiseram. A Inglaterra pegou em três províncias otomanas — uma curda, uma sunita e a outra xíita — e fez delas o Iraque. A França teve para si a Síria. E apesar da artificialidade disto, as fronteiras aguentaram relativamente bem nas suas versões monárquicas ou republicanas, “socialistas” ou pan-árabes, muçulmanas ou multi-confessionais. As “nações”, ainda que pseudo-nações, passaram a ser o elemento de base da política. Mesmo Osama Bin Laden, que preconizava o restabelecimento do califado, começara por ser um “patriota” saudita e nunca se auto-proclamou Califa. Só agora, sob a forma do Exército Islâmico do Iraque e do Levante (ISIS) apareceu quem se dispõe a fazer tábua-rasa de tudo isto, restaurando o Califado. O futuro dirá se consegue fazer da religião a nova cola política entre os muçulmanos da região (o meu palpite é que irá fragmentá-los mais ainda).

Uma coisa é certa: parafraseando Churchill, aquela manhã em Sarajevo produziu mais história do que nós somos capazes de consumir.

(Crónica publicada no jornal Público em 07 de Julho de 2014)

7 thoughts to “Uma manhã produtiva

  • mm

    …mas nunca a manhã e

    «O dia inicial e limpo
    Onde emergimos da noite e do silêncio
    E livres habitamos a substância do tempo »

    …por Sophia e tantos esperada …e que nos salvaria!

  • Antonio Almeida

    Socialism is a philosophy of failure, the creed of ignorance, and the gospel of envy, its inherent virtue is the equal sharing of misery.
    Winston Churchill

  • mm

    Pois, por mt bom q tivesse sido o Churchill, coitado…n era Deus (e mesmo assim…).

    Do socialismo (1º, do q falamos qd falamos de…?!), como doutro regime QQ ….se poderia dizer a mesma coisa!

  • mm

    Aliás…vê-se!!!

    No esplendor de todos os ismos, n há melhor q este capitalismo, para dar razão ao dito!

  • mm

    Se n estamos a falar de estereótipos, de experiências passadas (e presentes), iníquas e trágicas, numa clara deturpação/perversão dos ‘ideais’ e tb se n estamos no argumento fácil ‘de autotidade’

    …e se somos todos crescidinhos… está bem de ver q, em 1ª e última análise

    …o q interessa é a SERIEDADE e a QUALIDADE do conhecimento (do mundo e dos outros), do pensamento, projectos e sensibilidade HUMANOS!!!

    E era AÍ Sophia estava!

    Tudo o resto é treta, parlapié a dar para o esperto… sem QQ argumentação!

  • Para nóico churcilheana que era um psicótico war lover and warmonger

    ó filho não foi o Churchill que votou pelo envio do corpo expedicionário e pela entrada do reino unido na guerra….

    o tiro foi apenas um pretexto aproveitado por muitos mas não por todos

    a tirquia e a itália só seguiram para batalha muito depois

    uma guerra que podia ser limitada e curta

    foi estendida a vários teatros dittos de guerra por maus políticos

    lembra-me assis o sudão ou os boers ou a lybia em 1911 ou em 2011 tanto faz ou em 2014 ou em 2020….resumindo

    o gajo admite nas suas memórias e nas suas muitas biografias escritas antes de 1965….logo autorizadas pelo dito cujo

    que gostava da guerra

    de resto é a frase que aos 40 anos depois de ter perdido o lugar no gabinete devido ao massacre de dardanelos e estar comissionado como coronel na frente ….a frase ….numa trincheira secundária dirigindo-se a um soldado da sua idade exalta o ambiente como magnífico….

    logo citar um dos maiores assassinos da história é fricote

    é como citar mikahil mota ou hasimoto ou mesmo handanagasosa

  • Para nóico churcilheana que era um psicótico war lover and warmonger

    luni, 4 august 2014
    DA DESTRUIÇÃO DOS IMPÉRIOS COLONIAIS EUROPEUS PELA MÃO DE UM BUIÇA E DE UMA CENTENA DE PÉSSIMOS POLÍTICOS – A EUROPA EM RUÍNAS APÓS 43 ANOS DE CALMA NA FRENTE OESTE…
    Uma manhã DESTRUtiva

    Assassinato EM Sarajevo – 28 de Junho de 1914.
    Churchill, ASSASSINO DE MUITOS E SALVADOR DE EUROPAS SEMI-MORTAS CRIADOR DE HITLER’S E MUSSOLINI’S E DE OUTROS IMPÉRIOS DO MAL DESTRUIDOR DA PROGRESSISTA ALEMANHA DE 1914 POR SONHOS IMPERIAIS
    OU DEVANEIOS IMPERIALISTAS aquela manhã em Sarajevo produziu MENOS história E MAIS MONOTONIA HISTÓRICA EM MASSACRES QUE DURARAM DÉCADAS E TRANSFORMARAM UMA EUROPA DE ESTADOS SUPRA-NACIONAIS NUMA MANTA DE RETALHOS INGOVERNÁVEL CUJAS RUÍNAS PERSISTEM 100 ANOS DEPOIS A HISTÓRIA NÃO SE CONSOME NEM SE PRODUZ A NARRATIVA HISTÓRICA DITA SOCRÁTICA E AS FRASES VAZIAS QUE A ACOMPANHAM NUNCA SÃO MAIS do que nós HUMANOS SIMPLEX E FANÁTICOS ( ADEPTOS DE UM FANUM) somos capazes de consumir.
    Na semana passada, UM MUNDO POBRE ESCASSO DE RECURSOS E SUPER-POVOADO COMO NUNCA O FOI no século passado nem no milénio passado, o mundo DITO moderno MAS CADA VEZ MAIS MEDIEVALIZADO COM MUITOS BARÕES E PRÍNCIPES FEUDAIS COMO EL REY DA COCA COLA E EL BARÓN VERMELHO DA GAZPROM
    OU O DUQUE-PRESIDENTE DAS MINAS DE CARVÃO UCRANIANAS OU DONETSKIANAS TANTO FAX…ENFIM ESTA CORTE DE POTENTADOS ENFRENTA UMA NOVA JACQUERIE PATROCINADA PELOS COMENDADORES DOS CRENTES DO PETRÓLEO E PELOS XERIFES DOS TEMPLOS SAGRADOS SEJAM ELES D’ALI OU D’AQUI OU POR SECA E MECA assistiu a uma coisa MUITO POUCO estranha E QUE SE REPETE ETERNAMENTE DESDE OS TEMPOS EM QUE A CRISE ESMAGA OS HOMMES : um homem OU UMA MULHER que DIZ OUVIR AS VOZES DE DEUS E decidiu declarar-se PALADINA DA VERA FÉ OU COMENDADORA DOS CRENTES AVE CAESAR MORITUR TE SALUTANT SEJAS CÉSAR KAISER CZAR KAZAR OU Califa, ou seja, NÃO descendente de Maomé COMO ALI MAS SIMPLES COMENDADOR DOS CRENTES , líder espiritual e político de todos os muçulmanos.POIS NENHUM DOS CALIFAS QUE MATARAM ALI …ERA DA FAMÍLIA NEM O PRIMEIRO CALIFA QUE ERA SOGRO…LOGO… O califado foi fundado por Abu Bakr, sogro de Maomé, que sucedeu a este como líder da Ummah (comunidade do Islão..OS OUTROS :الخلفاء الراشدون, al-julafā’ ar-rāshidūn). Em muitas línguas europeias são conhecidos também como “califas ortodoxos”. Os sunitas de língua urdu por vezes chamam-lhes os “LOS quatro amigos
    (چار یار, chaar yaar). Os quatro eram companheiros muito próximos do profeta e foram eleitos por aclamação da comunidade de crentes….SÓ
    Al-Hasan ibn ‘Alī ibn Abī Tālib É DESCENDENTE DO PROFETA …..

    LOGO NÃO É Uma coisa tão estranha quanto um de Vós decidir pôr uma coroa de louros na cabeça e declarar-se LIVRE OU IVRE OU IVROGNE OU MESMO KAISER OU César.
    POIS UM CALIFA GOVERNA PELA AQUIESCÊNCIA DOS SEUS FIÉIS DA COMUNIDADE DE CRENTES QUE O SUPORTAM
    E NÃO DE UM ÉXERCITO DE MERCENÁRIOS OU DE UMA OLIGARQUIA DE TIERRATENIENTES…
    NÃO Vamos recuar cem anos PORQUE É UMA IMPOSSIBILIDADE EM TERMOS TECNOLÓGICOS até um conflito QUE FORAM VÁRIOS CONFLITOS UNIFICADOS EM UM a Iª Guerra Mundial QUE TEVE AS SUAS ANTECESSORAS GLOBAIS UMA DAS QUAIS LIMPOU AS COLÓNIAS FRANCESAS DE QUASE TODO O GLOBO COM A EXCEPÇÃO DE SAINT PIERRE ET MIQUELON DE PONDICHÉRY E DE MAIS MEIA DEZENA DE ILHOTAS
    REDUZINDO O IMPÉRIO COLONIAL FRANCÊS A UM PONTO MÍNIMO QUE SÓ RECUPERARIA NOUTROS CONTINENTES DEPOIS DE 1830 SOB O PRETEXTO de uma afronta ao seu cônsul (a quem o BEY DE ARGEL OU dey tinha batido com um MATA-moscas quando afirmara que o governo francês não estava preparado para pagar as suas substanciais dívidas a dois mercadores judeus argelinos), um exército francês comandado pelo General de Bourmont atacou a cidade, que capitulou no dia seguinte

    . Em 1914, por esta altura, havia ainda um califa e QUATRO césares. UM DELES FILHO DO FILHO DA IMPERATRIZ DA ÍNDIA Os CINCO césares eram o imperador dO JAPÃO O DAS ILHAS BRITÂNICAS E O DA Rússia — cujo título não era Czar por acaso, mas precisamente por vir do romano Cæsar —, o imperador da Áustria e o rei da Prússia e imperador da Alemanha, ambos com o título de Kaiser pela mesma razão.
    O Califa CUJO PODER TINHA SIDO DESTROÇADO PELOS JOVENS TURCOS APÓS AS PERDAS SUBSTANCIAIS DO IMPÉRIO OTOMANO DESDE O INÍCIO DO SÉCULO EM PODER ECONÓMICO TERRITORIAL E PRESTÍGIO DA SUBLIME PORTA era Mehmed V…UMA NULIDADE A CARGO DA GUARDA PRETORIANA

    O Império Otomano perdia TERRITÓRIO E DOMÍNIO SOBRE A COMUNIDADE DE CRENTES desde o século XVI, para PORTUGUESES EM OMAN E NAS TERRAS DOS GRÃ MOGULS E MAIS TARDE PARA HOLANDESES E ESPANHÓIS E BRITÂNICOS E MESMO PARA CÉSARES AUTO-NOMEADOS POR GOLPE DE ESTADO COMO Napoleão VON SISI NO AEGIPTUS , E MAIS TARDE para os britânicos DESDE O VALE DO GANGES ATÉ Ó HINDU-KUSH…E ULTIMAMENTE PERDIA PARA RUSSOS JÁ NÃO SÓ NA CRIMEIA MAS NA VALÁQUIA E NA MOLDÁVIA E ATÉ PARA SÉRVIOS E BÚLGAROS E gregos e italianos
    A Rússia queria chegar a Constantinopla, ANTES QUERIA CHEGAR À ÍNDIA ….MAS DEPOIS JÁ NÃO QUIZ ….VENDEU O ALASKA POR UMA MISÉRIA ABANDONOU AS COLÓNIAS DA CALIFÓRNIA LOGO O QUE A RÚSSIA QUERIA OU NÃO NUNCA O SABEREMOS ERA UMA PLUTOCRACIA INGOVERNÁVEL POR UMA BUROCRACIA PAVOROSA TAL COMO O IMPÉRIO PORTUGUÊS…. os alemães construíam um caminho de ferro PORQUE PRECISAVAM DE VENDER CARRIS DE AÇO E LOCOMOTIVAS A ALGUÉM E O MERCADO AMERICANO DESDE O FIM DA GUERRA CIVIL ERA AUTO-SUFICIENTE E A FRANÇA COMPRAVA POUCO E A GRÃ-BRETANHA QUE COBRIA O GLOBO COM OS SEUS PRODUTOS QUASE NADA …LOGO RESTAVA VENDER AOS TURCOS OU A PORTUCALE E PORTUCALE SÓ COMPRAVA A SES AMIS …APESAR DE EXPORTAR TODO O CAFÉ DE SÃO TOMÉ PRÓS ALEMÃES POIS OS BRASILEIROS E OS INGLESES NÃO O QUERIAM NEM DADO…..
    para chegar a Bagdad, os ingleses FOMENTARAM E PAGARAM A revolta dE MUITOS XERIFADOS árabes TAL COMO HOJE os lugares santos de Meca e Medina E A ESCRAVOCRACIA DO QATAR PAGAM A REVOLTA SUNITA DE FACÇÃO HACHEMITA A PREÇO DE OURO NEGRO….,
    E foi aí que, como é sabido, um tiro disparado numa manhã de Sarajevo OU TARDE DE KREMATORSK TANTO FAZ UM OU DUAS RAJADAS OU DOIS MÍSSEIS TERMONUCLEARES É IGUAL pôs todo este mundo em desequilíbrio, lançando-o na Iª Guerra Mundial.

    Passado poucos anos não havia czar, kaisers ou califa. O que é impressionante, se pensarmos que aqueles homens NÃO reinavam sobre NADA E mais de metade da Europa e quase todo o Médio Oriente ESTAVAM SOBRE O PODER DE OLIGARQUIAS VÁRIAS ….ENTRE AS QUAIS AS DO AÇO DO TITIO KRUPP

    A Inglaterra pegou em três províncias otomanas — MAS NÃO uma curda, uma sunita e a outra xíita — e fez delas o Iraque. PORQUE AS COMUNIDADES ÉTNICAS E RELIGIOSAS NÃO SÃO A MESMA COUSA….
    E OS CURDOS SÃO SUNITAS
    MAS OS DRUSOS SÃO HEREGES QUE ACREDITAM NA REENCARNAÇÃO
    E OS CRISTÃOS E MAZDEÍSTAS TAMBÉM SÃO ÁRABES
    E ERAM MUITOS

    Só agora, UMA JACQUERIE DE NÓMADAS FEITOS SEDENTÁRIOS À FORÇA E DE AGRICULTORES SEM TERRA OU SEM TERRA MAS COM AK-47 COMO NAS FAVELAS DA AMÉRICA CENTRAL E DO SUL….RESUMINDO CANGACEIROS sob a forma DE JIHADISTAS DUM Exército Islâmico restaurando UM Califado ÉTNICO-RELIGIOSO. (o palpite DO MESSIAS é que irá fragmentá-los mais ainda).

    Uma coisa é certa: NUNCA parafraseaR Churchil POIS ALÉM DE TER UM CHILL A MENOS
    ERA UM MEGALOMANÍACO ABANDONADO PELO PAI SIFILÍTICO
    E QUE SE REVIA NO PRIMEIRO DUQUE
    UM WARLORD MERCENÁRIO ….

    …mas nunca a manhã e A TARDE TARDA
    «O dia inicial e limpo UMA ABETARDA
    Onde emergimos da noite e do silêncio DE MOTA
    E livres habitamos a substância do tempO QUE NOS DERROTA
    O TEMPO INSUBSTANCIAL É VIRTUAL
    A PROSA EM VERSO DA PHILOSOPHIA
    É BANAL
    E PRESOS HABITAMOS EM QUEM CONFIA
    NO ANAL
    DA SOPHIA

    Socialism is a philosophy of failure, the creed of ignorance, and the gospel of envy, its inherent virtue is the equal sharing of misery. COMO A INGLATERRA VITORIANA….
    Winston Churchill….SÓ FUNCIONA NA CHINA E MESMO ASSIM MAL

Leave a comment