20130305-125137.jpgEis uma crítica de Luísa Meireles sobre “A Ironia do Projeto Europeu”. (Expresso – 02.03.2013)

2 thoughts to “A Ironia do Projeto Europeu

  • 14 e 90 cêntimos?

    Por metade disso vendiamos a europa

  • Helena

    Como cidadã, interessa-me o passado, presente e futuro da Europa e de Portugal. Leio jornais (ou tento ler), falo com pessoas e oiço opiniões e apresentações e, apesar de não puder dizer que a minha pesquisa ou investigação é profunda, sinto que nada disto reflecte nada nem explica nada. E cada vez mais, sinto uma fome selvagem por um real entendimento da actualidade. Não apenas uma descrição, muito menos sentimental ou artística do que deveras se passa. Mas não se pode entender propriamente os dias de hoje, ou os problemas desta “crise” sem conhecimentos de economia, finanças ou legislação. Parece-me. E não espero que nenhum livro deste género me explique. Não que não ache possível, mas acho improvável acontecer, para além de que era possível que a sua credibilidade fosse muito posta em causa. Mas desta forma pergunto-me se este livro me irá realmente conseguir explicar o que se passa sem outros conhecimentos.

    Sinto, mais do que nunca, que disciplinas, inventadas lá se vai saber porquê, como Área de Projecto, Estudo Acompanhado e Formação Cívica foram uma enorme farsa, perda de tempo, talvez um acumulado de boas intenções e um aparente sentido politicamente correcto, mas não resultaram em nada. Sinto falta de disciplinas que explicassem Economia, Finanças, Política e Legislação. Disciplinas que todos os cidadãos, como cidadãos e ainda mais, democráticos, deviam ter e devia ser um dever do Estado. As pessoas querem agir, mas certamente não agem da forma mais reflectida, porque, ainda que não entendam tão bem, sentem a urgência de agir.

    Não queria alongar isto, muito menos como um comentário de opinião, mas mais um comentário de desabafo e procura de elucidação.

Leave a comment