Há alguns dias publiquei aqui a notícia do processo que mantinha arguida Bárbara Bulhosa, editora da Tinta-da-China e Rafael Marques, autor do livro “Diamantes de Sangue”. Sobre isso venho dizer-vos, com grande alegria, que ainda há um reino dos direitos fundamentais, a que o poder do dinheiro, das armas, e o poder do poder cru não chegam. Esta não é só uma vitória para o Rafael Marques, a Tinta da China e todos os seus muitos amigos, mas uma vitória para todos nós:

«O Ministério Público concluiu, dos elementos recolhidos nos autos, que a publicação do livro “Diamantes de Sangue” se enquadra no legítimo exercício de um direito fundamental, a liberdade de informação e de expressão, constitucionalmente protegido, que no caso concreto se sobrepõe a outros direitos»

Leave a comment