O mais perigoso ignorante é aquele que ignora a sua ignorância.

Creio que é Mário Soares quem costuma contar a história, passada na Lisboa salazarista, de um amigo seu que ao ver passar pelo Chiado o filósofo e autor António Sérgio, exclamou: “olha, ali vai o parvinho mais inteligente que eu conheço!”.

Vem a isto a propósito de António Borges, o consultor do governo que decidiu chamar de “completamente ignorantes”, torcendo o rosto num esgar de raiva, a todos os empresários que decidiram criticar a medida da subida da TSU para os trabalhadores e correspondente descida para os patrões. Borges é um homem com currículo no Goldman Sachs, na escola de gestão europeia INSEAD e no Fundo Monetário Internacional. Não deve ser, pois, nenhum ignorante: é apenas o inteligente mais estúpido do país.

Digo isto, ou tento dizer, sem insulto associado. Todos somos assim, espertos para umas coisas e parvos para outras. O problema de António Borges está em que a excessiva facilidade que tem em ver a ignorância dos outros o cega para a sua própria ignorância.

O mais perigoso ignorante é aquele que ignora a sua ignorância.

António Borges disse ainda outras duas coisas que são dignas de menção.

A primeira é que os ditos empresários não passariam no primeiro ano do seu curso na faculdade. Para ele não é de considerar sequer a hipótese de haver críticas inteligentes à sua ideia: aluno que discorde está chumbado. Além de mau consultor governamental, Borges não parece ser bom professor.

A segunda foi a repetição do lugar-comum de que “gastámos mais do que podíamos… e o programa de ajustamento tem de ser doloroso”. Também aqui, António Borges pretende circunscrever todas as opiniões discordantes sob o labéu da ignorância. Para isso é essencial esquecer que, desde que a crise do euro começou, Portugal perdeu mais de setenta mil milhões de euros em fugas de capitais, motivadas em primeiro lugar pela incerteza sobre as possibilidades de manutenção do nosso país na zona euro. Este número, calculado a partir da bitola dos desequilíbrios no mecanismo “Target 2” do Banco Central Europeu, é equivalente ao montante do nosso resgate pela troika. O que isto significa é que a falta de crescimento, e o subdesenvolvimento da nossa economia, é o nosso principal problema. Mas a nossa insolvência vem de Bruxelas, Berlim e Frankfurt.

O nosso problema está em que esta ignorância arrogante está no poder. Pedro Passos Coelho é nitidamente tributário da doutrina económica de António Borges e, tal como o seu mentor, também o nosso primeiro-ministro não se apercebe da sua ignorância.

Como explicariam os antigos, essa é a fronteira que separa o conhecimento da sabedoria, essencial ao bom governo.

9 thoughts to “O inteligente mais estúpido

  • Nuno Rebelo

    É isso mesmo Rui, a ignorância decorrente da altivez alicerçada na crença do pensamento único, imutável, indiscutível, quando até nas ciências exatas há fórmulas, equações, que ao fim de muito tempo podem ser alteradas.

    É esta infinita estupidez de um certo pensamento extremado, quer de uma certa esquerda quer de uma certa direita, de “preto ou branco” quando o mundo é esmagadoramente uma paleta de cinzentos. É esta atitude “ou comigo ou contra mim” tão eternizada que foi no discurso de Bush pós 11 de Setembro.

    Borges nunca deveria ter ocupado o cargo que ocupa, e a fazê-lo como fez não poderia ocupar mais nenhum outro em simultâneo, coisa que faz, na Jerónimo Martins. Mas considerando que ele ocupa este cargo, as únicas opções a tomar, e aqui advogo pensamento único ou quase, era ou sair por si ou ser despedido.

  • Exilado no Mundo

    Suponho, na minha ignorância médica, que o Borges tem um sério problema anátomo-fisiológico:
    http://exiladonomundo.blogspot.pt/2012/06/anatomia-do-borges.html

  • Pedro Fernandes

    Pior ignorante é aquele que se acha culto.

    Dito isto queria ao contrário do António Borges expressar orgulho pela forma como os empresários portugueses se afirmaram contra as medidas. Porque em última análise os empresários perceberam que o que a medida prejudicava os trabalhadores, o poder de compra e a economia não justificava o Brinde dado às empresas.

    Quanto à inteligência do Sr. António Borges, ele é inteligente o problema é o seu carácter. O que a medida do TSU fazia era ao mesmo tempo que enchia os bolsos do estado e arruinava a economia, com o tal “Bónus” dado às empresas, desresponsabilizava o estado e passava a responsabilidade de criar emprego e salvar a economia inteiramente para as empresas. O que é inteligente e cobarde!

  • ó paladinos do poviléu mudo 100 anos de perdão não são 102 deixem-nos roubar se faz favor, um milénio mais boss e o 2º inda por cima?

    O mais perigoso ignorante é aquele que ignora a sua ignorância:

    bolas atão boçês devem ser uma daquelas máfias da pesada perigozonas mesmo né

    Creio que é Mário Só ares um con tador impenitente de histérias e impressor de notas nos tempos livres, nos tempos presos tinha cadastrados que lhe limpavam a latrina e lhe faziam os afazeres por direito de vassalagem aos seus melhores (como conta nas suass memórias sem futuro agora ou logo em DVD de serviço púbico)
    quem costuma contar a história, por vezes são outros vassalos menores do deus da guerra que a con tão…

    passada na Lisboa mítica e nevoenta do smog salafista ou
    salazarista ou tavares riquista ou outro arthista tanto nos faz

    um amigo seu (que não tinha ainda sido metido numa gaveta ou engavetado nas memórias como aQUELE QUE EU FIZ ENTRAR NA ACADEMIA e sem mim não era nada, ou seja seria outro garcia dos santos sem ele mas adiante) um amigo propriedade dele mas descartável se necessário

    viu ouviu talvez e parou quando o filo e autor (porque iste de ser um sócrates só com obras platónicas não dá…há que ser author e
    lósofo
    António Sérgio, biu-o e
    exclamou: “olha, ali vai o parvinho mais inteligente que eu conheço!”….e a moral da histéria é

    se sois gente fina e de boas maneiras

    deveis ter o cuidado de compartimentar as vossas amizades
    para que a histyéria não vos dê rebuços milenares

    para conto da carochinha perdão cigarrilha e charuto

    nã tá mal…

    preferia outra moral de readers digest?
    agente arranja já mais sem

  • ó paladinos do poviléu mudo 100 anos de perdão não são 102 deixem-nos roubar se faz favor, um milénio mais boss e o 2º inda por cima?

    Quanto à inteligência do Sr. ………..completar com qualquer dos nomes acima descritos in letras e numerais romanos, ele é inteligente aparentemente os in tele actuais são sempre quer ao serviço da sonae do bolsa na mão ou doutro blok ou afundação(,)o problema é o seu carácter.

    O que a medida do TSU fazia era o que o estado que são muitas pessoas fazem enchem os bolsos d’eles e arruinam a economia, com o propósito de a estimular

    com o tal “Bónus” ?dado às empresas,a quais? aquelas que o gaijo que nã pode entrar na lista de substitutos do borges y hermano
    subsidia são 46 as que pagam acima de 5000.000 de IVA

    101 médias que pagam entre 2,5 milhões e 5 milhões

    às 500 mil que pagam migalhas e têm menos de 20 trabalhadores

    5% de desconto em face de 20 e tal por cento de IVA
    e demais contribuições não ajudava grande coisa

    mas de certezinha não as arruinava
    porque começaram a falir por falta de crédito

    e com a terra e a betonização a desvalorizar-se

    quase ao ritmo do méxico em 1994

    empresas cujo património se desvaloriza e o crédito sobe
    tão fodidas dê por onde dê

    excepto no Algarve onde Rogérios Castanheiras em vendas de appartamentos ao estilo do JJPimenta e empresas de construção a soldo ou a cargo das cidadelas dos autarcas conseguem créditos até falirem

    criando buracões n banca púbica

    desresponsabilizava o estado e passava a responsabilidade de criar emprego e salvar a economia inteiramente para as empresas. O que é inteligente e cobarde!

  • ó paladinos do poviléu mudo 100 anos de perdão não são 102 deixem-nos roubar se faz favor, um milénio mais boss e o 2º inda por cima?

    Um indivíduo que contribuiu para a construção de um estado de direito torto disfuncional e estatizado, numa economia que desvalorizava a vida das pessoas para ser competitiva, se calhar adevia contar as histérias aos muitos netinhos
    poligâmicos ou endogâmicos tanto nos fax

    do que andar em serviço púbico a propalá-las com a ajuda da vassalagem menor

    A Imoral da Ipodpod do Ipad’rinho pad ciço…
    A I-gnorâncea num é I-real é Real mesmo

    I-gnu rant’s all Borges & Irmão Tá V’Ares Ricco Tá Vá res púbico Ares e outros só Gregos de inspiração e berço

    mas indianos de crenças e I-morales
    que digam-se de passage dão histórias tradicionaes cheias de futuro

    daqui a 5 milénios ou 65.000 milenares tamos na mesma
    Ass i nado: Indigente mental pra nã confundir com bosses destes…

  • Em Simplex do Socrates Sem obra feita excepto em cicuta e afagos platónicos no Platão ......

    Pois têm toda a razão bosses boçês sã muito melhores
    Têm uma riqueza intelectual e de pensamento tã fino
    Que passam no buraco da agulha com o camelo junto…
    Agradecemos a graça de nos cavalgarem e iluminarem
    Temos pena é de ficar sem luz para que nos possam iluminar…

    Ass i nado: Observatório de muy Alto Risco ao Meio….

  • Em Simplex do Socrates Sem obra feita excepto em cicuta e afagos platónicos no Platão ......

    Ou seja palermas a dizerem e a escreverem palermices o dia todo

    tá o mundo cheio

    e atão os b-loki’s meu deus..

    Ass i nade : Thor…sem martelo…tá empenhado…

  • Não ligue meu amo, não são pessoas importantes nobre amo são ralé

    m

Leave a comment