“O Grito do Ipiranga” – Pedro Américo (óleo sobre tela, 1888).

Um governo só acaba quando uma alternativa nasce. Não uma alternativa teórica, que acontece depois de um milagre, mas uma maneira muito concreta de ir do ponto A para o B. E isso a oposição portuguesa não tem, e não quis ter até hoje. 

Não foi a primeira vez que um dia 7 de setembro foi uma grande derrota para um governo português. Em 1822, nas margens plácidas do Ipiranga, o rei de Portugal perdeu o Brasil. Cento e noventa anos depois, a oposição portuguesa quer pensar que este foi o dia em que Pedro Passos Coelho, ao anunciar o mais escandaloso roubo ao cidadão comum, perdeu o poder.

Mais devagar. Claro que há algumas semelhanças: aquele texto no facebook com que Pedro Passos Coelho tentou esconder o cargo de primeiro-ministro atrás do seu coração de pai foi um bocadinho como a carta de perdão que, segundo reza a história, foi enviada de Lisboa para os conjurados brasileiros e o seu líder Tiradentes. Só piorou as coisas. Em vez de deixar Tiradentes viver, a pena foi meramente comutada de “morte cruel” para “enforcamento”. Morreu um homem, nasceu um mito, e os portugueses estavam lixados. Ainda estão.

O problema aqui é que o fim de um governo não é uma coisa que caia do céu. Um governo só acaba quando uma alternativa nasce. Não uma alternativa teórica, que acontece depois de um milagre, mas uma maneira muito concreta de ir do ponto A para o B. E isso a oposição portuguesa não tem, e não quis ter até hoje. Sim, já sei! Quando esta crónica for publicada, receberei mensagens e terei comentários que me dirão o contrário: o partido X, o partido Y e o partido Z têm tudo escrito em três papéis diferentes. Bastará que os partidos dos outros se submetam ao papel do meu partido (perdão: a expressão consagrada por quarenta anos de tricas é “que cheguem a uma plataforma mínima de entendimento”) para que venha a nós o reino dos céus. Até lá, podemos continuar a fazer tudo como sempre fizemos.

E porque não? Simplesmente porque estes não são tempos comuns. Nunca, em tempos de democracia, foram tão roubados, prejudicados e deixados em risco os portugueses comuns. E desde sempre, em tempos de democracia, se habituaram os portugueses a contar com a politicazinha feita da mesma maneira: morra o mundo, venha a troika e as pragas do inferno, que nem assim se entende a esquerda portuguesa. Como tal, aquilo que em geral se interpreta como a paciência do cidadão português é simplesmente o seu desânimo.

Uma alternativa pode ser um extenso papel, com centenas de medidas, pessoal e intransmissível. Um caminho para uma alternativa é uma coisa muito mais simples.

Em primeiro lugar, os partidos de oposição devem declarar-se preparados para substituir o governo. Ou seja: devem assumir em público que para eles é mais importante disponibilizarem-se agora para o país do que saber se vão exercer o poder sozinhos ou juntos, em posição dominante ou não.

Em segundo lugar, os partidos da oposição devem concordar em encontrar-se e falar, sem precondições. Dizer que o outro partido precisa de renegar a mãe para atingir “a plataforma mínima de entendimento” ainda se pode entender em caso de formação de governo. Mas para falar?

Em terceiro lugar, os partidos da oposição devem construir a alternativa em público e, acima de tudo, com o público. Devem aceitar integrar-se numa sociedade mobilizada de que eles já não são a vanguarda. Sábado há manifestações em várias cidades do país (eu estarei em Braga). Dentro em pouco haverá o Congresso Democrático das Alternativas; há outros novos movimentos e iniciativas. Venham, não tenham medo de concordar.

O mais importante numa alternativa não é saber que ela existe mas é inalcançável; é participar nela e torná-la real. Quando virem um caminho aberto, os portugueses recuperarão a esperança. Caso contrário, o passado sete de setembro terá sido apenas o dia da corda na garganta — e não o do grito do Ipiranga.

36 thoughts to “O dia do fim?

  • António Pereira

    Excelente!
    Tomo a liberdade de sublinhar esta:

    “Quando virem um caminho aberto, os portugueses recuperarão a esperança.”

    Amém! 🙂

  • Roberto Moreno

    Foi apresentado, ao Governo, via uma reunião com o Assessor de Passos Coelho, o Dr. Rudolfo Rebêlo, o projeto – Endoeconomia – ver no google. – Na referida reunião do dia 29-8-12, pelas 11h, foi detalhado todo o conceito do projeto da Fundação Geolíngua. – Estou a aguardar uma resposta, oficial.

  • Vai trabalhar Tavares!

    Estás em bicos de pés e prontinho a cavalgar a onda de descontentamento que se avizinha não é? E ainda te sobra tempo para te anunciares como cavaleiro da reconciliação de toda a Esquerda, o mediador-mor entre as esquerdas, uma mais-valia para o PS nas próximas eleições.

    Pst!.. Allô, allô … estou aqui camaradas do PS! Ser-vos-ei muito útil nos tempos mais próximos e estou quase disponível (digo, quase desempregado! Vou precisar dum tachinho novo, pois nunca trabalhei onde quer que seja sem cunhas! O Bloco de Esquerda é passado. Sou jovem e ambicioso, pretendo estabilidade na carreira: agora o Bloco Central!

  • Joao Vasco

    Parabens pelo texto inspirado.

    Oxala’ seja muito lido e partilhado, pois faz falta “unir a malta”.

  • Manuela Neves

    Vá trabalhar você cobarde anónimo!É por haver tantos tristes assim que o centro e a direita estão sempre no poder!!
    Acho que este país só terá algum futuro se seguirmos algo semelhante ao proposto por Rui Tavares. É tiste… tão triste ler comentários como este! Olhe com este tipo de intervenção de baixo nível é que não vamos a lado nenhum!

  • Cristina

    Concordo quando diz: “Um governo só acaba quando uma alternativa nasce.”

    Não concordo que a oposição tal como a conhecemos (ou um bocadinho mais organizada e transparente) seja uma alternativa.

    Precisamos de um grupo de pessoas competente no que diz respeito à gestão de uma economia e de um povo e capazes de fazer o certo e o justo porque sim.

    Mas se não for pelo status, pelo poder e pela riqueza quem é que quer o lugar?

  • Gustavo

    Rui, estou contigo!
    Apenas uma diferença: estou tão farto disto que já nem me interessam as alternativas. Será uma qualquer deriva pior do que esta deriva? Venha o desgoverno!

  • Imaginemos que se lançava uma taxa progressiva para a Insegurança Associal de 11% aos 500 euros e +1% para cada acréscimo de 200 ou 300 euros

    Bom, seu Tavares Rico, em estylo JãoBasquista:

    1ºEm 1822, o Rey de Portugal deu o Brasil a seu filho, Pedro o bem passado (ou pouco cru) e fez dele imperador de um semi-continente.

    2ºHouve o cavalgar de um movimento independentista, para parecer que as cousas mudam, mas na realidade ficam na mesma, como no reyno das duas Sicilias d’il gattopardo par luchino visconti?
    ou outro visconde qualquer do livro de giuseppi Tomaso ou Tomasi di lampedusa

    3ºou seja é preciso correr muito para ficar no mesmo lugar, como disse a red queen ou a rainha de copas tanto faz.

    4º A derrota não foi para o governo e suas élites e afundações, a derrota foi para a burguesia portuguesa que perdeu o quasi monopólio do mercado brasileiro e para o funcionalismo e obras públicas pagas com o ouro e pedrarias do brasil.
    Que estiveram 130 anos à espera do café de Angola e do all godão pra voltarem a subir uns degraus na pirâmide alimentar.

    Não sey se percebeu o hábitait político-inconómico in questão…
    Provavelmente não…

  • A burguesia portuguesa assolapada na derrama brasileira ou emigrou como tanto cavador e padeiro que voltou de anel de brilhante ou empobreceu no pós-1822

    O Rey de Portugal deixou o Morgadio do Brasil ao Morgado

    e deixou ao mais novo a neta e um país retalhado pela ocupação e empobrecido pela guerra

    Logo o Rey de Portugal fez o testamento do Ipiranga, ou as partilhas do Ipiranga

    no dia 7 de September de 2012 houve a partilha de 70% para a afundação só ares e outras regalias de umas gorduras bem gordas

    e o testamento de 7% para uma segurança social que não existirá daqui a 7 anos como existe hoje, pois desde 1986 que tem sobrevivido graças a uma massa de reformas minúsculas e dos descontos de uma maioria para uma minoria

    Sábado vai estar em Braga com quantas centenas ou dezenas
    As manif’s concentram-se em Lisboa e Porto

    Lisboa drena os manifestantes da cintura industrial, tendo os transportes colectivos do Barreiro, A CP e a Soflusa-transtejo um papel primordial nesse transporte
    Logo a maioria das cidades do deserto fica deserta de manifestantes
    A última manifestação do Bloko aqui na city foi de gente importada de outras city’s os locais nem eram 20% do centenar de manifes…

  • A burguesia portuguesa assolapada na derrama brasileira ou emigrou como tanto cavador e padeiro que voltou de anel de brilhante ou empobreceu no pós-1822

    Cristina
    13 de Setembro de 2012 at 21:35

    Concordo quando diz: “Um governo só acaba quando uma alternativa nasce.”

    Não concordo que a oposição tal como a conhecemos (ou um bocadinho mais organizada e transparente) seja uma alternativa.

    Precisamos de um grupo de pessoas competente no que diz respeito à gestão de uma economia e dos entraves e das gorduras humanas que essa economia tem

    Porque os 7% não pesam em todos do mesmo modo…

    Eu posso perfeitamente perder 7% ao mês que nem dou conta disso…
    A maioria dos reformados aqui do pedaço idem…

    Já aqueles que moram a 100 metros de distância, não estou a ver como vão manter uma vida razoável com 35 euros a menos ou 49 euros para os mais abonados que ganham 700 euros na metalomecânica

    Já os senhores Engenheiros do porto ou da docapesca que chegam aqui ao deserto vindos de lisboa nos seus mercedes e audis..
    Os 350 a 700 euros a menos por mês que vão perder (uma vez que é a menos e não a mais) podem poupá-lo fazendo vaquinhas e vindo 2 por cada carro ou vindo pela Fertagus em vez de lhes termos de pagar as portagens e despesas de deslocação…
    e despesas de representação com dormidas em hotéis daqueles onde nunca estive…dizem que têm serviço de quartos e até de camas

    cá por mim abdico dos meus 105 euritos a 150 (agora é mais raro) mensaes inda me sobram mil e bastantes por vezes quase dois mille…
    antes de IRS claro….

  • A burguesia portuguesa assolapada na derrama brasileira ou emigrou como tanto cavador e padeiro que voltou de anel de brilhante ou empobreceu no pós-1822

    se nessa manif conseguir que uns 10 mil membros de conselhos fiscaes, sub-directres e restantes abdiquem cada um de 5% dos seus estipêndios são dois milhões e picos por mês
    em 12 meses 24 milhões quase nada

    e uns 10% nas despesas de representação e alojamento e deslocação
    é mais um milhãozito e meio por mês 18 milhões ninharias

    agora é meter mais uns milhares de empresários e autarcas camarários e duplica-se isto

    e se dos 90 milhões de obras aqui no deserto em 2009-2012 não tivessem ficado em 140 milhões
    poupavam-se outros 50 milhões
    mas para isso já vamos tarde…

    a manif já vai com anos de atraso…
    e 2000 metros quadrados de azulejo a mais no espaço bidimensional de 200 metros quadrados e tetradimensional de 38 anos cúbicos ou diz-se púbicos?

  • Mas se a maanife der uma chapada num autarca qualquer ou atire um copo a um All Berto ou só ares de insulto a um João com ou sem Jardim

    Já fico satisfeito e deixo as minhas obrigações no Algarve
    com a phoda das ramagens e a potra da couve
    e bou a Vila Real dum Santo qualquer atirar ovos a um typo qualquer que tenha ganho uns trocos com as 4 rotundas sequenciais de Castro Marim

    E inté vou ver a casa onde a brasileira queimou os filhos…
    turismo mortuário pode ser o futuro
    há ingleses que vão ver os armazéns londrinos que arderam
    aqui podíamos levá-los a ver os pinhaes…

  • Anónimo muito anónimo que está apenas a transcrever um texto e logo não está anonimamente a incitar à violência homicida com pena de prisão até...

    “Em vez de darem um tiro na senhoria, deêm um tiro nos senhorios, que isto de matar só mulheres é muito machão mas….não ajuda nada.”

    “O último que fez isso foi um inquilino do Espírito Santo, acho que ainda não saiu da cadeia, ou se saiu já morreu né?”

    Comentário en…..In ” O Blogue Assassino” Um Blogue Assassinado
    Pela Pseudo-esquerda trauliteira que fala, fala mas nem meio buiça nos dá.
    Ao menos atirem ovos podres…que os ovos também se comem.

  • mjcarrilho

    Pelo que leio nos comentários deduzo que o melhor que me pode acontecer é ser enforcada.

  • Afonso Henriques o Rei dos Portugueses

    Portugal precisa de um novo regime. Estes politicos e esta democracia nao serve. Algumas sugestoes no fim do filme: http://youtu.be/blIxhIngftc

  • Augusto Küttner de Magalhães

    Como sempre Caro Rui Tavares muito avisado ,e:

    – O mais importante numa alternativa não é saber que ela existe mas é inalcançável; é participar nela e torná-la real. Quando virem um caminho aberto, os portugueses recuperarão a esperança. Caso contrário, o passado sete de setembro terá sido apenas o dia da corda na garganta — e não o do grito do Ipiranga.

    Augusto

  • Augusto Küttner de Magalhães

    Esperemos que as Manifestações que hoje vão acontecer por cá em várias localidades, nunca incitem à violencia, partir tudo é não deixar nada para amanhã…..e é resolver um problema com um montão de outros!!!!!!

  • am

    É tenebroso e deprimente. Acabo de ler as declarações de ontem à noite, em Faro, do J. Seguro. Como esperar por uma esquerda mobilizada e atuante com um indivíduo destes? Vou chorar.

  • caro mas mesmo Caro boss, mecê quer competitive devaluations e world trade ore olé a fixed exchange rate regime? mas quer em rublos ou en yuan's?

    A manife de são bento já chegou aos emigrantes putogoeses

    na nova zelândia e austrália….

    tou desconfiado que as remessas bão diminuir

    também mil milhões a mais ou a menos…é uma gota de iágua

    mal dá para 6 anos das afundações que restam…

    o grito do ipirangA é mudança na con ti anuidade

    já as manifes de moscovo belfast cairo etc…são outra coisa

    prenúncio de 1848 ou de 1789

    só o clima sabe…

  • ça ira ça ira...mas irá pra donde? só morrem 108 mil por ano e muitos nem são belhotes e cada ano nascem mais 130 mil da terceira idade

    logo em 5 ou 8 anos o fundo de pensões vai-se

    ou então desvaloriza 30% ao ano em escudos

    tanto na versão do ça ira 1977

    ou do ça ira 2012…ça ira mesmo

    e 2017 é já ali ao lado

    e aqui nã há grito de ipiranga

    nem derrube do imperador pedro II pelos generais republicanos

    aqui é mais os 20 mil do exército paulista que vão derrotar o getúlio vargas sem disparar um tiro

    e dois meses depois estão na mesma
    mas com menos SNS e ADSE e ADM e a guerra civil continua

    e ganhe getúlio e seus cabeças quadradas

    ou ganhe o paulista seguro y loução

    os brasileiros vão continuar na merda mesmo pô…

    ou no cangaço né…

  • No SAMba do Ipiranga Há uma lenta agonia nesse grito que nos manga e na mudança vazia, é alberto e lança o grito esse grito da histeria de que haverá mudança num momento num só dia

    No Samba do Ipiranga

    Alberto soltou o grito

    grito que põe canga

    nesse samba feito Ritto

    Alberto sopra o apito

    e o samba lá avança

    no povo feito em grito

    é só ares de mudança

    neste país sem atrito

    que no Ipiranga dança

    e se afunda aflito

    no grito mudo

    que nos muda

    mudando tudo

    é a taluda

    do nosso entrudo

    o grito mudo

    que nos esmaga

    vaga a vaga

    e cai no ouvido

    sem qualquer ruído

    Alberto que és feitiço

    gordura que és derriço

    gordura de nosso estado

    no Ipiranga empanado

    no Ipiranga atolado

    num só grito

    grito bendito

    é Ipiranga o Fado?

    Nesse grito de Ipiranga

    Sem atrito

    Que aos vivos não zanga

    assi está escrito

  • Augusto Küttner de Magalhães

    Espantoso como se escreve tanto e se diz nada!!!!!!!

  • Porque o grito do Ipiranga não trouxe democracia à piolheira do Brasil nem à cá do burgo

    as classes com interesses instituídos, fossem elas o capitalzinho ou a burguesia funcionalista e o poder militar que derrubou o filho do ipiranga 60 e tal anos depois
    esses é que deram a manifestação do ipiranga

    os pobres do ipiranga tomavam banho no riacho ou cachaça no boteco de seu manuel
    não iam ainda à praia porque num havia o costume né…

    é o fim?
    Nã é só um face lift do regime
    Mas em Ipiranga a pitanga e o cirurgião plástico era milhó né…

  • Augusto Küttner de Magalhães

    O que é este comentário???????????????????????????????????

  • Ó Boss é o dia da Rotunda e a rotunda não tem fim é como o magalhães dá a volta dá a volta ao mundo só para botar merda...a merda não tem fim...é circular e cagar...

    Augusto Küttner de Magalhães
    18 de Setembro de 2012 at 6:47

    O que é este comentário???????????????????????????????????

    são uma data de pontos de interrogação feitos por um atrasado mental?

    é um maníaco da pontuação?

    és uma rotunda do pensamento?

    já nasceste assim ou foi o Alzheimer?

    não vás ao SNS que estavam lá 3 iguais a ti e apesar de 4 funcionárias para 3 utentes os atrasados mentaes estavam muito contentes a fazerem pontos de interrogação

    O grito do Ipiranga é o grito dos magalhães que inducam

    Inducam nada, desde que te vejo a escrever aqui neste blogoplano birtual tás cada dia mais estúpido

    fizeste a 4ªclasse? ou passaste graças a um garrafão de azeite e duas galinhas?

    ?????? de facto são muitas interrogações

    não poderias regar-te de álcool e acender-te?

    este nem sequer percebe que é das é-lights

    deve ser cruzamento entre primos e irmãos durante 7 gera ~sões

    Em simplex: é congénito (por endogamia)
    ou é adquirido (via sifílis)?

    vai ao SNS e descobre sim!!!!!!!!

  • Ó Boss é o dia da Rotunda e a rotunda não tem fim é como o magalhães dá a volta dá a volta ao mundo só para botar merda...a merda não tem fim...é circular e cagar...

    logo quem acredite em gritos de Ipiranga, deve ser internado a bem da nação do amassão, ou então feito commendador
    Ou darem-lhe com um kutner na cabeça, ou diz-se knut?

  • Magalhães Expresso em Rotundas do Ipiranga

    De Magalhães Fernão a 27 de Abril de 1521
    concordo ,que isto de garotos a governar aqui a ilha de Cebu não dá.
    Se o governo se aguentar depois do 25 de abril que lhes dei ,penso que o sebastião del cano deve ir para o governo .
    ó Pedro Álvares Cabral tens ai o meu email podes ser meu adjunto e vais ver como brilhas. Estou bem disposto !
    Tenho aqui uma data de ilhas melhores que a madeira

    Ass: Magalhães Cebu, 27 de Abril de 1521
    A partir dagora o 25 de Abril fica feriado nacional

    Bolas magalhães foste reformado aos 41 anos?
    e só tens pouco mais de meio milénio…

    um governo de reformados em fraldas é baril..

    e duas brigadas do reumático

    já agora não se queriam livrar da gerontocracia no último golpe militar?

    agora dão outro golpe para pôr a brigada do reumático no phoder?

    e o viagra a 100% de con participação?

    FECHEM AS PORTAS E ABRAM AS JANELAS O GANG ESTÁ DE VOLTA…
    Segunda-feira, Setembro 27, 2004
    Sou fodido!
    Eu sou fodido!

    posted by João Vasco at 1:24 a.m.
    1 Comments:

    Blogger João Vasco said…

    Eu sou mesmo fodido!
    2 de Outubro de 2004 08:52

    sois mesmo fodidos dos cornos meus….(juro que nem dadoa vos queria para fazer pastéis….
    já comida para cão…não digo que não…

    Magalhães para presidente da República da I-dei-as já…

    ou isso ou um vampiro com 200 annos…

    o jão basco bai pra secretário de estado da agri cultura?

  • Augusto Küttner de Magalhães

    Como é evidente este comentador, além, do mais é palavroso em todos os sentidos!!!!!!

    Envergonhe-se!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Senhor!!!!!

  • A Empresa Supernatural de Comunicação (the former artist known as Royal Tin Prince) informa as criaturinhas das nuvens de magalhães que a amálgama seguinte sunt pedaços de jãbasquismo in bruto até tu brutus

    Senhor? ó pá não sou senhor de nada

    para se ser senhor é preciso ter alguma cousa nem que seijam dívidas

    vergonha nã sey o que é,,,

    já estupidez é aquilo que bate nas teclas exclamativas inté as gastar
    deves já ter usado umas 20 mil nos teus chamemos-lhe cu ment’ários de azevedo

    são só ares de commentador né?
    adesculpa, né????????????????????????????????????????????????????????????
    ??????????????????????????????????????????????????????????
    néné nana?????????????????????????????

  • A Empresa Supernatural de Comunicação (the former artist known as Royal Tin Prince) informa as criaturinhas das nuvens de magalhães que a amálgama seguinte sunt pedaços de jãbasquismo in bruto até tu brutus

    mais simplex em três ditongos e 7di tongas e 3 di tangas:

    Bolas meu, ganhaste, és o homem do cérebro como uma lâmina?

    Tojo Tojo, Hedeki….

  • Anonymus

    Desculpa Manuela Neves se feri a tua grande sensibilidade com a rudeza e crueldade das minhas palavras, mas por motivos de ordem tecnológica alheios à minha vontade não vou a tempo de remover o meu comentário. Infelizmente! E para mal dos nossos pecados….

    Certo que verás em breve que o que eu disse não se verificará,
    Com elevada consideração e respeito,
    Anónymus.

  • Augusto Küttner

    Escrevem, escrevem = nada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • A Empresa Supernatural de Comunicação (the former artist known as Royal Tin Prince) informa as criaturinhas das nuvens de magalhães que a amálgama seguinte sunt pedaços de jãbasquismo in bruto até tu brutus

    !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    sim de facto é fracote como prosa

    Mas insista, faça um livrinho para cegos, pode ser que….
    As nuvens e nuvens de Magalhães contra a ameaça de Andrómeda
    Como é que se removem os coment otários boss?

  • Augusto Küttner de Magalhães

    Estes comentadores, escrevem, escrevem, escrevem…………….e nada, nada ……………

    E não leio!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Comunicação Extra Especial para as criaturinhas de anddrómerda in complex do Socratristrão cheio de Parvos Alegres e Manuéis Cassadores de grossa cassa e ailephantes

    Se não lê ó abécula como sabes que são nada?

    Vais à caça de coelhos ou de antiqualhas?

    O Ali-BaiBai e os 19 supostos ladrões gatunos e outras aliterações com o c em vez do l, também não ouviram nada…

    Ou se não iam demitir-se, né?????????

  • Augusto Küttner de Magalhães

    Para quem escreve este tipo??????????????????

Leave a comment