O fanatismo cega

O sectarismo paga-se caro. Não há maneira de a esquerda aprender isso.

Há duas maneiras de ver as eleições gregas.

Uma é a normal: a direita não tem maioria. A esquerda também não. Outra é a destes tempos: só há dois partidos, o pró-troika (que não tem maioria) e o anti-troika (que também não tem maioria). Excluo destas contas os neonazis anti-alemães, uma espécie que só existe porque ainda não estava tudo inventado.

Antonis Samaras, chefe da Nova Democracia, principal partido pró-troika, demorou menos de um dia a descobrir que não poderia formar governo.

Agora chegou a vez de Alexis Tsipras, o chefe do principal partido anti-troika, a Coligação de Esquerda Radical (SyRizA). Alexis Tsipras é um político jovem, muito inteligente, pragmático — e está a levar a sério a tarefa de formar governo. Já conseguiu o apoio da Esquerda Democrática (anti-troika mas pró-europeia). E até garantiu pontos de entendimento com os Gregos Independentes (anti-troika de centro-direita). Claro, Tsipras teria de ter também o apoio do PASOK (pró-troika, de centro-esquerda).

E aqui algo de muito diferente poderia acontecer, algo que teria das maiores consequências para a Grécia e para a Europa. Tsipras poderia liderar um governo de salvação nacional, provavelmente de apenas um ano, dedicado essencialmente a auditar a dívida grega, renegociá-la, e substituir o memorando da troika. Estas três coisas são hoje evidentes: não se pode negar a primeira, a segunda já aconteceu, e toda a gente já viu que a terceira falhou. Inverter caminho seria o melhor para a Grécia, como para Portugal.

O que falta? O Partido Comunista Grego (KKE), que já recusou qualquer tipo de aliança com a SyRizA, a quem consideram como meros reformistas sociais-democratas. Nenhuma razão, afirma o KKE, o fará sair “do lugar onde sempre esteve”. E assim o KKE atirará de novo o seu país para os braços da troika, de Merkel, e da austeridade mais cruel.

O sectarismo paga-se caro. Não há maneira de a esquerda aprender isso.

Do lado de lá do espelho encontramos outro tipo de fanáticos. O presidente do Banco Central alemão, Jens Weidmann, resolveu escrever um artigo que se pode resumir com a velha frase latina: “fiat justitia, et pereat mundus” — que morra o mundo, desde que se faça justiça. Ou, como se diz em alemão: que morra o mundo, desde que não haja inflação.

Para não haver inflação, nem sugestão dela, Jens Weidmann exclui qualquer medida que possa salvar o euro. Em particular, qualquer ação do Banco Central Europeu como as que salvaram o euro em dezembro passado.

E aqui entra um tipo particular de hipocrisia. Os empréstimos do BCE de que Weidmann agora se queixa — mais de um bilião de euros — serviram principalmente para financiar os seus bancos. Mais de metade dos bancos que deles beneficiaram foram alemães — quase 500 bancos alemães. Só a título de exemplo, o maior desses bancos, o Deutsche Bank, tem níveis de endividamento doentios: uma alavancagem de 40 para 1, mais alta do que a do Lehman Brothers antes do colapso. E, é claro, só a folha de balanços do Deutsche Bank corresponde a 80% do tamanho de toda a economia alemã.

Nós sabemos que o fanatismo cega. Jens Weidmann pode estar cego. Mas o resto da Europa não está.

22 Respostas a “O fanatismo cega”


  • Na holly Land de Hollande

    Pois é exagerada a análise
    a banca alemã é tal como a banka americana e a suiça
    Uma Banka de refúgio desde os anos 60
    que melhorou a sua posição com u eurro

    é como dizer que o Bundesbank é o único a lucrar com a emissão de moeda (massa monetária criada via obrigações de baixo custo pró alemão e com perda pró comprador)

    80% do PIBe alemão (e não da economia em si porque as casas putoguesas em conjunto 5 milhões a 100 mil eurros cada valem 2 Pibe’s putogueses e inda sobra para el Pibe)
    deve ser o que o Bloco quer escrever

    porque há umas 8 empresas alemãs que valem mais do que isso…
    estruturas campos casas de funcionários …a bayer
    tinha directa e indirectamente uma percentagem significativa do PiB alemão
    o mesmo para a siderurgia nos anos 80 e 90
    o carvão e sus minas…reservas potenciais de carvão tudesco
    dão 3 pibes e meio…
    a prata…de Rammelsberg e o cobre dão para 20% do pibe alemão se fossem reabertas e funcionassem durante uns 30 anos

    logo isso de dizer que a alavancagem é de 40…
    depende dos activos in carteira e do mal-parado

    eu cá nã tenho Deustche Bank qué Banka de franchising

  • Na holly Land de Hollande

    Quanto ao voto ser significativo com um terço de abstencionistas

    e só 80% dos votantes com representantes eleitos

    18,85% Nova Democracia. (direita) +

    16,78% Syriza (coligação da esquerda radical)

    com o apoio do povo 100%?irá recusar o memorando e pôr fim ao rumo pré-determinado do país para a miséria
    e vai pró abysmo mesmo…
    suicidio é saída sempre…

    ora 18,85+16,78= 35,63%

    13,18% PASOK (social-democrata)

    10,6 Gregos Independentes 33 lugares.

    35,63 +23,78= 59,41%

    mesmo juntando este três

    8,48% para o KKE (Partido Comunista grego) 26 lugares.

    6,97% Aurora Dourada (neonazis) 21 lugares.

    6,1 % para a Esquerda Democrática (social-democratas de esquerda, exPASOK)

    59,41%+ 21,55%= 80,96% dos votos

    ou seja 19% um quinto da população votante nem elege ninguém que os represente

    Sem eleger ninguém ficaram os Verdes, que obtiveram 2,93%, e extrema-direita LAOS (que participou e depois rompeu com o governo da troika) com 2,9%

    e 30 e tal % nem votaram ó Alves dos Reys….

    quem é que pode representar um povo

    e mesmo 80% de 66% são quase tantos como os que elegeram o Cavaca

    e A Συνασπισμός της Ριζοσπαστικής Αριστεράς careta né synaspismos…quem é que mete sinapismos no nome dum partido só um snob

    rizospastikīs….rizo pastikis mêmo

    alavancagem de 30000
    é o Zimbábuébué Eurropeu…

  • Rui, explique-me lá como se eu tivesse 3 anos, porque é que o PASOK que é a favor das medidas pró-troika se iriam aliar com um partido que diz que não se deve pagar a divida para já?
    Porque é que o PASOK se ia prestar a auditar uma divida que eles mesmos criaram em contornos no minimos duvidosos?
    Isso é o mesmo que estar a dizer que o BE poderia aliar-se com o PS para auditar as corrupções do Socrates e amigalhaços…

    Não sendo eu o maior fã do KKE também me parece vontade sua de bater nos comunistas porque não se prestam ao circo que você apresenta.

  • O Pasok e o Syrisa na mesma coligação? E qual deles abdicaria da sua orientação para colaborar com o outro? Se calhar, na sua cabeça, o Syrisa, não? E um governo por um ano, para quê?

    Um post típico de uma cabecinha de direita.

  • Na holly Land de Hollande

    Συνασπισμός της Ριζοσπαστικής Αριστεράς careta né synaspismos

    UM PARTEI QUE SE apelida sinaspismo ordem de marcha da falange grega que empurrava os cadáveres apertados na sua frente e pisava os feridos que caiam para que a marcha contra o inimigo não perdesse força

    além de pedante é o nome mais fascista que há

    para a frente e em força
    marchar marchar contra os canhões
    nacionalista e fascista de nome

    quanto à ideologia é um verniz das ideias de fundo

    engravatados metrosexuais e pedantes
    querem lá eles saber do povo

    são a falange que tudo esmaga

    Sinaspismo:ordem de marcha ou de combate, da falange grega na qual os soldados avançam com os seus escudos apertados uns contra os outros com as lanças de 6 metros em riste os mortos ficam apertados no lugar…os feridos que se lixem….

    uma resposta típica duma cabecinha fanática..ou cabeçorra

  • Caro Dr Rui Tavares
    Sobre o seu artigo “O Fanatismo Cega” quero dizer-lhe que o seu texto me pertubou porque me fez lembrar uma cena do filme a Vida é Bela na qual uma personagem dizia que a quantidade de pessoas deficientes físicos, loucos, paraplégicos,atrasados mentais ou ciganos – não me recordo se incluía ciganos ou judeus- podiam ou deveriam ser eliminados porque isso pouparia ao Estado Italiano uma quantidade de dinheiro. O interlocutor que estava em frente fez as contas e anunciou-lhe as poupanças em marcos alemães ou em liras, já não sei!
    De facto, o que a direita – ou será também a esquerda que assobia para o lado? – está a fazer aos países onde é Governo como é o caso do nosso país, é eliminar-nos fisicamente, não pelas armas mas pela penúria, empobrecer a classe média, limitar a cultura e a educação e controlar financeiramente a economia a favor dos mesmos que sempre viveram à custa do poder. Aqueles são pequenos à escala global e por isso necessitam de um povo mais pobre e sem dinheiro para poderem acudir e provalvelmente explorar.O seu colega de profissão Dr José Matoso disse numa entrevista ao Público que o Governo está a dar mais poder aos que têm poder.
    Necessitamos de resistir e de oferecer resistência a esta situação perigosa. Necessitamos de criar uma resistência cívica, lúcida e denunciante que nos obrigue a participar e alterar este estado de coisas.
    Com os meus cumprimentos
    Carlos Torrinha Pereira

  • Resistir até à morte é fanatismo?

    O desespero cega, o fanatismo é simplesmente um reflexo do desespero

  • Repetir as eleições dentro de 3 semanas, será a solução? E saltar totalmente da Europa!!

    Sendo evidente que como está, vai mal, tiros no escuro, pode ainda tornar tudo mais gravoso.
    Estamos a falar de, para e com Pessoas!

  • De, para e com…não gosto

    Escute pare e olhe ficava melhor

    e isto de meter as Pessoas em nomine próprio é con correr com os Deuses gregos

    é Hubris ou é lubris quisto da lubricidade política tem história

    quando é que recebemos os 70% de perdão da dívida?
    ´
    é que tenho a carga fiscal in sustentável em cima e estou pouco seguro

  • Então, dizer mal de tudo e ficar-se por aí???????

  • Mal de tudo?

    Bolas isso era megalomania…

    há quem diga mal (subjectivo) daquilo que phode e há quem diga bem daquilo que não phode

    há quem gaste pontos de interrogação??”apesar do déficit

    há quem poupe as bírgulas

    Ainda falta muito? »

    Deixar comentário

    eu pessoa não-humana imaterial apenas sigo as indicações

    deixo comentário porque deixar esmola não dá
    e nem é requerida

    se o comentário é a encarnação do mal ou é a doce palavra de
    Ahura-Mazda isso depende da apreciação do peregrino do 13 de maio

    eu deixava velinha em vez de comentário

    mas estavam esgotadas

    e de qualquer modo isto não arde…

  • Foi a Fátima??? Com as velinhas??????

  • A Fátima com as velhinhas?

    Sou gerontófilo não pô…cê é que tem fé né?

    e ir a fátima é mau…maomé gosta não…fátima é só dele
    eta incestuosidade da crise…

  • Fazia-lhe em, e contibuia para as toneladas de velas recicladas!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Fazia-lhe bem!!!!!!! e as velas ardiam bem mais!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

  • citando bré tchi...ai piquême

    Fazia-lhe em….agente lamenta ma a crise inda num chegou a isso

    e pra morrer a andar a pé prefiro a maratona de londres

    a cera é australiana e a parafina vem da petroleira
    logo o ideal é comprar velas aos chineses
    ganha-se uns tustes nas importações

  • Rotfrontkämpferbund macht frei....

    A EDP é uma empresa que paga aos trabalhadores, importação por importação é preferível a chinesa à australiana, fica mais barata.
    Para Austro-Grego importado para a piolheira de Dom Carlos 1º e último vossa excelência é particularmente simplex, sim eu sou a favor de pilharmos Pequim e a cidade imperial, se eles foram tansos em comprarem a EDP o problema é deles.
    Cabrões de comunistas quinda por cima são capitalistas.
    Ao menos que fossem maus, dantes matar um chinês no faroeste era considerado um must, e como ficou provado não prejudicou a cinegética da dita espécie,havia tantos….

  • Evite o insulto!

    Pequim daria jeito se investisse em novas empresas, a edp já está feita, crescida, é comprar monoplio…facil, barato e dá sempre!!!!!!!

    Austro Grego, never!!!!

    Chineses comunistas?? não, cpaitalismo totalitario!!!!!!!

  • Rotfrontkämpferbund macht frei....

    cpaitalismo totalitario!!!!!!! (problemas materno-infantis?

    Augusto Küttner de Magalhães
    17 de Maio de 2012 at 7:17

    Dois, dois, um mais um!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    se o fanatismo cegasse como é que escreviam?

  • De quem? os materno e os infantis?????

Deixar comentário