Agora me contas

LR do Blasfémias escreve o seguinte:

«O mundo está literalmente a implodir, mas o Público considera mais importante dedicar a capa e mais 10 (dez!!!) páginas ao casamento entre a maricagem gay.»

É preciso chegar o casamento gay para os liberais do Blasfémias acharem subitamente que afinal o mundo está a implodir. Mas a crise financeira não era natural, ao contrário do casamento gay entre a maricagem?

3 Respostas a “Agora me contas”


  • Excelente. Fugiu-lhes a boca…

  • Há “nãos” para todos os gostos. O Vital Moreira vai no sentido oposto e aponta a falta de debate público como justificação para o voto contra – “Na minha opinião, uma matéria tão controversa, tão polémica e tão fracturante não pode ser decidida a frio, sem um adequado debate social sobre o assunto.”

    http://causa-nossa.blogspot.com/2008/10/casamento-de-pessoas-do-mesmo-sexo-2.html

  • Como disse o Rui Tavares e muito bem, o casamento homossexual é uma questão de direitos do cidadão e não um bicho-papão, fracturante, que precise de debate, referendo ou afins manifestações de não observância do que diz na constituição (aliás, mais que na constituição, deveria estar escrito a bold nas nossas consciências!).

Deixar comentário