Pôr fim à cumplicidade

A minha crónica de hoje no Público sobre a Turquia, Hungria, Polónia e a UE. “Isto não pode sequer ser um dilema. Se quiser sobreviver, a UE tem de pôr a sua primeiríssima prioridade, como mandam os tratados, no respeito pela dignidade humana, pelos direitos humanos e pelo estado de direito. Os governos da Hungria […]

Ler mais