A terceira metade da história

A minha crónica de ontem no Público. “A questão é se devemos ser deixados a sós perante a ceifadeira prontos a sermos tragados fieira a fieira ou se, como sociedade, temos alguma obrigação de usar as mudanças no ambiente tecnológico e económico para ajudar a moderar as suas piores consequências e, se possível, melhorar a condição […]

Ler mais
Agarrado pelos tomates

A minha primeira crónica da semana foi sobre os últimos dias de Pompeia… digo, os mais recentes desenvolvimentos da campanha presidencial nos EUA. “E é isso que torna tão hipócrita a debandada dos republicanos que criaram o solo fértil de reacionarismo no qual Trump pegou de estaca. Ouviram Trump dizer que os mexicanos eram violadores, que […]

Ler mais
Guterres à frente da ONU

Espero muito de Guterres à frente da ONU. Há uma crise profunda no consenso internacional que prometeu direitos humanos a cada um de nós e deveres dos estados para os garantir. Há um planeta em risco. Há um recrudescimento do nacionalismo agressivo. Há o terrorismo do ISIS. Há muitas razões urgentes para precisarmos de um […]

Ler mais
A geringonça tem futuro?

A minha crónica de ontem no Público. “Para fazer as contas à importância deste governo, não basta pensar nos desafios e dificuldades de “virar a página da austeridade”. É preciso pensar no que faria Passos Coelho num segundo governo. Ideologicamente neoliberal como poucos políticos no país, Passos Coelho privatizaria o que faltasse vender e poria em […]

Ler mais
Olha um Hitler

A minha crónica de ontem foi sobre as declarações do presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte. “O presidente das Filipinas Rodrigo Duterte, já conhecido por ter chamado “filho da puta” a Obama e respondido a uma resolução do Parlamento Europeu com um “vão-se lixar”, fez na sexta-feira um discurso que incluiu o seguinte excerto: “Hitler massacrou três […]

Ler mais