Nem todo o pretérito é imperfeito

[A ver se aproveito a ocasião para blogar aqui mais do que apenas as crónicas do Público] Recebi hoje várias respostas à crónica sobre Manuela Ferreira Leite, que estará aqui publicada mais tarde. Um dos comentários a este post meu é até bastante magoado — o que não julguem que me agrada. Simplesmente, pergunto-me se […]

Ler mais
Os próximos treze anos

Daqui a treze anos, a nossa democracia fará 48 anos e ultrapassará em duração a ditadura. O país terá finalmente vivido mais tempo em liberdade do que em opressão. Acha Rui Rio que não é em ano eleitoral que se consegue fazer um combate sério à corrupção. Pois, claro. Nos anos não-eleitorais, como todos sabemos, […]

Ler mais
Preventivo e universal

As declarações do ministro das finanças sobre reunir “pela imprensa” suspeitas contra o contribuinte x ou y também não me descansam nada. Então vai continuar a ser possível fugir aos impostos desde que se seja discreto? E que garantia temos de que o sigilo não será quebrado arbitrariamente   Como é viver num país sem […]

Ler mais
O barulho do contrato que se rompe

Que o novo contrato ia falhar ficou claro quando os estudantes começaram a ser empurrados para os empréstimos bancários. Foi o próprio estado, via Caixa Geral de Depósitos, o pioneiro na introdução das gerações mais jovens ao endividamento (lembrem-se disto quando vos disserem que o povo foi imprevidente no recurso ao crédito). Atenção: segue-se a […]

Ler mais
Uma nova simplicidade

há dois tipos de simplicidade. A simplicidade estúpida: o fascismo, a ditadura, a agressividade e a guerra. E a simplicidade inteligente: a democracia, a participação, o pluralismo e a cooperação pacífica. Ali por 1998 li um exuberante artigo anunciando a “Nova Economia”. A vulgarização da internet, ainda no início, iria mudar tudo: veríamos nascer novas […]

Ler mais
O filho da antropóloga

O olhar de Obama é, primeiro instintivamente e depois cultivadamente, o olhar antropológico. Na mensagem que enviou aos iranianos pelo Nowruz — o ano novo persa — Barack Obama quis assinalar o que havia de comum entre os Irão e os EUA dizendo algo como isto: “vocês celebram esta festa da mesma maneira que nós […]

Ler mais
Memórias sem hábitos

Aqui temos principalmente uma memória colectiva fortíssima de uma catástrofe antiga que se poderá repetir, ou não, durante as nossas vidas. Essa memória não se apagou, nem apaga, mas não se converte em hábitos. Quando publiquei o “Pequeno Livro do Grande Terramoto”, recebi uma mensagem de uma portuguesa emigrada numa cidade japonesa, onde estudava a […]

Ler mais
Pragmatismo público

É a conclusão possível para a teoria segundo a qual todos os humanos são “agentes racionais no mercado”, pelos vistos com a excepção dos habitantes deste cantinho à beira-mar: os portugueses andam enganados. Notícias velhas: o eleitorado português virou à esquerda. Para quem estava desatento: o eleitorado está mais à esquerda do que os políticos. […]

Ler mais
Tavares & Tavares

O erro de percurso do político preocupa-me menos do que o pecado contra a liberdade de expressão. Vindo do primeiro-ministro, este pecado acaba por infectar toda a cadeia de comando e degradar a qualidade da democracia que temos. Há coisa de um mês, o colunista do DN João Miguel Tavares escreveu uma crónica sobre a […]

Ler mais