O problema da Hungria

O problema da Hungria não é apenas um problema da Hungria, mas de toda a Europa, dos seus cidadãos, de todos os Estados-Membros. Deixo aqui um breve vídeo que antecipará a votação do relatório do Parlamento Europeu sobre a Hungria, do qual sou relator atento à forma de como os valores fundadores da União Europeia, descritos pelos tratados como sendo a democracia, liberdade, respeito pela dignidade, igualdade e o respeito pelos direitos humanos, incluindo as pessoas pertencentes às minorias, estão sendo negligenciados naquele país e, por consequência, em toda a Europa.

4 Respostas a “O problema da Hungria”


  • O problema não é do povo hungaro é da ditadura da UE que não respeita o governo hungaro e as suas decisões !

    Deixem a Hungria em paz, são mesmo “burocratas” ! dediquem-se á falta de igualdade e oportunidades em países do Oriente, que todos sabemos !…..

  • N~ao sei o q quer mandar a Europa na Hungria.
    Mas sei no q ela devia ‘mandar’, ou antes, cuidar, nos e pelos ‘sublimes’ valores de que, por tantos séculos, se tem e ainda vangloria. Enfim, aqueles básicos a que demos corpo e lutámos par ter uma sociedade democrática. Essa é q é a verdadeira ditadura por aus^encia e demiss~ao.
    Mostrando, à saciedade, as vergonhosas vergonhas todas à mostra.

  • Eu sendo húngaro, recuso absolutamente esta interferência com o meu país de origem. Em primeiro lugar: perguntem se faz favor qualquer pessoa da rua se ele se sente sob ditadura? Depois perguntem faz favor os ex-comunistas (agora “liberais”) que alimentam a má imagem da Hungria através da Fundação Táncsics, falando sobre assuntos que não tem nada a ver com nada. Há trés anos atrás ainda foi banido o uso da cruz durante o Natal pelo governo anterior (os liberais, ex-comunistas), e foi substituído por Menorás. O governo anterior admitidamente ganhou a eleição em 2006 por batota – eles não divulgaram a situação financeira da Hungria em tempos devidos, mentindo sobre os valores, depois ganharam e depois veio aquele discurso de Öszöd, onde o ex-primeiro ministro, Gyurcsány admitiu não ter feito grande coisa como PM. Bom, naquela altura ninguém levantou a sua voz da EU, porque o tal governo foi o amigo dos Banqueiros. Agora, este novo governo do Orbán pede bom senso de todo lado, incluindo o tribunal de constituição. Em retorno, a nossa défice baixou para ~2%. Qual é mais importante?
    Ahh, democracia. Mas o que é democracia? Onda todas as vozes contam? Não, esse não existe. Não, porque não há informação verdadeira. Quem pode ainda acreditar num politico, num jornal? Sabemos que o certos membros do governo português atual e anterior bem com alguns banqueiros são corruptos. Numa democracia estes vão para o prisão. Como na Hungria. Em Portugal não. Então, resolve-se faz favor a democracia aqui em Portugal em primeiro lugar.

  • Pronto, ontem (03/julho/2013) foi realizado uma ação disciplinar contra o Sr PM Viktor Orbán e Hungria. E também foi recusado a entrada do presidente da Bolívia, Evo Moralesno espaço aéreo de Portugal: O rumor de que levaria Edward Snowden a bordo precipitou os acontecimentos. Ontem o Sr. José Manuel Barroso levantou a sua voz contra os EUA depois de ter escutado toda da Europa. O Edward Snowden contou tudo. Porque HÁ ainda um bocadinho de democracia no coração de certas pessoas. Portugal não permitiu a entrada da avião que do presidente da Bolívia porque podia ter transportado uma fatia de democracia. Ou seja, Portugal está contra a verdade, contra a opinião pública, concorda com as escutas, recusa ajudar os que defendem a democracia.

Deixar comentário