Escrito a 1º de Maio

Mas não foi hoje, 1º de Maio, em frente à caixa do Pingo Doce, que começámos a ser mercadoria. Claro, o governo vendeu-nos como mercadoria quando permitiu que estes patrões usassem o estado como se fosse deles

No século em que o 1º de Maio nasceu, o XIX, duas forças entrecruzadas, uma económica e a outra política, transformavam a sociedade. Na economia, essa força era a indústria, que dependia da criação de uma classe de milhões trabalhadores mais ou menos uniformizados para as suas fábricas, a que depois se chamou proletariado. Na política, com o fim do Antigo Regime, deu-se a descoberta que por debaixo dos grandes impérios europeus, ou fragmentadas em inúmeros feudos, existiam coisas a que se chamou nações.

Mas vinda de trás, do século XVIII, havia uma ideia simples — a de que as pessoas, os homens e as mulheres, não precisavam de uma tutela superior para guiar os seus passos e mereciam ter condições para determinar a sua própria vida. A essa ideia chamou-se depois “emancipação”.

A junção dessas duas forças poderosas e dessa ideia simples deu origem a uma realidade política muito mais criativa e paradoxal do que aquela que conheceríamos durante o século XX.

O 1º de Maio é um bom exemplo disso. Nasceu nos Estados Unidos da América pela mão de anarquistas, que não eram então como as pessoas os imaginam hoje. O objetivo imediato destes anarquistas não era abolir a lei nem o estado, mas virá-los a favor das pessoas comuns. O seu objetivo era tão revolucionário e tão reformista quanto este: que cada pessoa não trabalhasse mais do que oito horas por dia, para poder descansar outras oito e depois — o mais importante — usar as restantes oito horas do dia para, sublinhe-se, fazer o que quisesse.

Simples, não é? As pessoas não queriam deixar de ser servos para passarem a ser mercadoria.

O que somos hoje? É difícil argumentar que as pessoas não sejam hoje mais mercadoria ainda do que eram há uma ou duas gerações. Forças poderosas, talvez mais poderosas ainda do que as forças do século XIX, estão contribuindo para fazer das pessoas mercadoria, e mantê-las assim.

Esta realidade é fácil de ilustrar no Portugal de hoje. Uma cadeia de supermercados decidiu fazer dos portugueses as cobaias de uma lucrativa experiência comercial, boicotando o 1º de Maio através de uma promoção para esse dia apenas que levou milhares de pessoas a esperarem horas por uma hipótese de se acotovelarem diante de prateleiras que depressa se esvaziaram, para depois se amontoarem para deixar o seu dinheiro nas caixas da empresa.

Mas não foi hoje, 1º de Maio, em frente à caixa do Pingo Doce, que começámos a ser mercadoria. Claro, o governo vendeu-nos como mercadoria quando permitiu que estes patrões usassem o estado como se fosse deles. Já antes nos vendera como mercadoria quando nos aumentou as propinas universitárias, propondo em troca empréstimos bancários. Ou quando deixou que, num território cada vez mais degradado, as construtoras fossem acumulando prédios a ser comprados por pessoas endividadas para toda a vida — e, logo, pessoas-mercadoria. Quando o trabalho foi precarizado, uma geração inteira foi tornada mercadoria.

Quando nasceu o 1º de Maio as pessoas usaram a imaginação para não serem transformadas em mercadoria — e inventaram o sindicalismo, o mutualismo, o cooperativismo, o federalismo, e por aí adiante. Por detrás, a tal ideia simples, de emancipação. Tudo isso terá de ser reinventado agora.

42 Respostas a “Escrito a 1º de Maio”


  • Tome Kompensam que isso passa.

  • Mais triste é as pessoas serem mercadoria, não o perceberem, e ainda escarnecerem quem as alerta.

  • interessante, que a “ideia” do 1 de Maio tenha nascido nos Estados Unidos, quando cá não há 1 de Maio ou seja não há feriado nenhum…

  • Peço desculpas enganei-me no site, este comentário era para uma notícia acerca do futebol.

  • Nuno Pino Custódio

    Rui Tavares

    Obrigado. Morrem pessoas que fazem faltam mas tu estás vivo.
    Estamos a perder tudo. As referências, as ideias, a memória, a ética, a humanidade, em troca de um… imenso vazio. Tens sido um farol nestes dias onde quase não se vê nada. Obrigado.

  • ....Iste assim nã dá graças...

    Na economia, essa força era a indústria, que dependia da criação de uma classe de milhões (de)trabalhadores e dos respectivos consumidores para esgotarem os stocks e se fidelizarem nos produtos

    as guerras de mercadores começaram uns 40 mil anos atrás quando as primeiras minas de silex começaram a ser escavadas no bantustão suazilândico

    a indústria neolítica dos silexitos bretões deve ter tido umas guerras de mercadores mais organizadas
    ao estylo da coca-cola e da pepsi

    mAs referências, as falsas ideias, a má memória, a bio?a dial?ética, a inumana humanidade, vazios imateriais em troca de um… imenso vazio têm sido normais na história

    Tens sido um farol nestes dias onde quase não se vê nada….
    aparentemente um farol falho de lux…
    crise energética né…
    e climática Praha teve 27ºC em Abril…
    isto dava um jeitão em 1989…ou em 92…
    resumindo: mark thing a…que com um desemprego e uma falta de ideias do caraças
    lembram-se dos ideais o 1º de maio esse farol

    os escravos da republica centro africana ainda não deram por ele
    nem os caboclos que viravam jagunços
    e santos homens que santificavam o sertão à bala

    os joseph’s kony’s de todos os tempos e lugares
    que nunca tiveram 1ºs de maio para os iluminarem

  • A revolução industrial chegou com 150 anos de atraso

    na ásia

    em áfrica até o vapor tá chegando aos poucochinhos

    a maior parte do mundo inda é uma agricultura escravocrata
    com servos da gleba e senhores da guerra iletrados

    1º de Maio é um mundo industrial suportado por mineiros de silex da idade da pedra e agricultores da idade dos metais e escravatura por comida e panos até 1950 e daí pra cá por armas e fardas

    mudou um poucochinho do XX este XXIº
    mas de resto 1º de quê…cousa burguesa essa

  • A revolução industrial chegou com 150 anos de atraso

    o sindicalismo o parvoísmo e o culto de vacas sagradas

    cousas estáticas

    só funcionam em sociedades com escravos energéticos

    e o gasogénio inda nã é global
    e o gasoil tá caputto

    veerstendes

    oviamente nã…picuinhas
    isto quando acordarem pró pesadelo daqui a 10 anos
    inda andam a falar das gaiolas das galinhas e dos 25 de avril e 1º de

    o mundo mudou um poucochinho
    os 500 milhões d’eurropeus tão em minoria…
    tal como o seu berço civilizacional grego
    tão como os maias que nã tiveram direito a ter berço

    tão como o berço do crescente fértil saqueado dos seus direitos culturais de ser uma civilização como as outras

    véu burka homens azuis com a cara tapada…selvagens oviamente

    bárbaros são os outros…nós somos gregos

  • em banská Štiavnica o 1º de Maiô

    nem chegou em 1989 nem em 2002…

    se chegou em 2012 nã sei

    nã saio muite…

    mas banská Štiavnica nã é eurropa a sério nã teve con quistas dessas

    era como os meudos da cova da lã que cosiam sapatos 12 horas por dia por uns patacos de 1981 a 1985
    e mais além e mais além
    como explicaram ao senhor doutor corta fitas
    isto dá fibra moral aos putes (e putas)

    e o senhor doutor advogado arrespondeu
    Pois acho muito bem…é um operário socialista

    nã iste nã era Travanca 1973…nem saiu nas crónicas da Funda do Artur Portela

    Isto era o Maio de 1985 (calhava estarem a cantar as janeiras

    vamos cantar as janeiras ….e soares e fixe
    foram slogans do ano…e se fosse maio os putes ao menos
    não abriam frieiras nas mãos cheias de calos

    alguns estão hoje no linhó…outros continuam gebos
    1ºde quê? de janeiro? con quê? quistas ? prefiro con quilhas
    sou mais naval…

  • em banská Štiavnica o 1º de Maiô

    da cova da beira à eslováquia estava já xéxé

    um 1º de maio com cento e tal anos

    ou noventa e tal é naturalmente desmemoriado

    nã é pra todos pois tá velhote

  • Algo vai mal em que incentiva a compra, mas tambem em quem se deixa incentivar.

    O Rui Tavares, esteve às compras?

  • “Isto” ainda deveria ser melhor analisado, a nivel de comportamentos de massas!!!!

  • Na holly Land de Hollande

    comportamento de massas?

    são apenas comportamentos individuais que se fundem numa multidão

    não há um propósito comum a não ser o de abarbatar os consumíveis de preferência

    houve de resto dispersão de comportamentos
    as caixas de morangos (de la Fresa e organikos nacionales) mesmo a 50% de desconto potencial (a 1,49) demoraram a desaparecer
    ficaram para 2ª e 3ª escolha tal como a batata doce e as natas

    já agora houve especialistas na apropriação dos whiskies e quejandos pessoal dos bares e restaurantes que se degladiou com a comunidade cigana e moldavos romenos associados

    logo houve muita dispersão em termos de grupos de con sumo

    nem todos se atiraram às fraldas e ao leite em pó

    o frenesim tubarónico de competir pelo 1º lugar
    está impresso em todas as espécies de predadores gregários

    cê num necexita de Psicólogo Social ou Clínico para analisar não

    mas se precisar é telefonar para um call center
    tá cheio deles…o ISPA e afins formaram tantos

    isso e os institutos que têm dirigentes que saltaram por 192 países nestes anos e inda são notícia pela importância do feito

    é que necessitavam de análise

    isso e as banalidades que se fazem manchetes

  • Não entendi, nada!!!!!!!!!!!!!!Mas!!!!!

  • Na holly Land de Hollande

    A gente ispilica

    um indivíduo opta por mudar do Pasok para o partido dos coronéis
    é um velho vende na praça e faltam-lhe dentes que perdeu durante a ditadura dos mesmos coronéis em quem votou passados 38 anos
    o facto de dezenas de milhares fazerem o mesmo que ele

    não é considerado um comportamento de massas
    porque cada um toma a decisão por suas próprias razões
    e o comportamento de um não mimetiza um comportamento do grupo

    se um indivíduo atira uma pedra ou uma granada de mão
    e é imitado por centos de outros
    ou um cliente do pingo doce foge com um carrinho e inicia uma pilhagem geral ao estylo de londres

    isso já é comportamento de massas

  • Na holly Land de Hollande

    Resumindo: se um diz que a 6,97% Aurora Dourada são(neonazis) 21 lugares.

    6,1 % para a Esquerda Democrática (social-democratas de esquerda, exPASOK) 19 lugares.

    e a esquerda radical são os que ficaram em 2º
    e se outros adoptam que os radicais são os não conformistas
    e difundem a mesma mensagem

    estylo os alemães que paguem a crise

    ou os gregos são preguiçosos

    a estereotipagem dos povos já está na base dos comportamentos dessas multidões que formam os corpos nacionais

    e marcham alegre ou justiceiramente para o massacre e prá pilhagem
    por um estribilho tipo pingo doce

    um sms que leve pessoas a assaltar lojas em londres
    ou a uma fúria de descontos no Minipreço…
    não são exactamente la misma chose

    é opportuno che i partecipanti de uno psichologie des foules siano scelti sulla base ou topo gigio di una specifica preparazione tesa para andarem em frente Forward Obama venceremos e approfondire, se lo podemos dissere assis um meme que se torna a razão de viver ou morrer em conjunto

    uma lynch mob que actue como um indivíduo é um fenómeno de massas

    300 baratas tontas dentro de um supermercado nem por isso

  • Na holly Land de Hollande

    nã sey se fui claro…
    provavelmente nã

  • Depois “disto” tudo , algo que nos deve preocupar´é o renascimento do Nazismo, via Grécia, e aqui o exemplo de masas do Partido Pingo Doce, vale…………..como exemplo…menos bom………

  • Na holly Land de Hollande

    o renascimento de quê?

    atão o sócrates não era nacional sucia lista?

    era internacionalista socialista

    cê não arranja uma ideologia nova para o século XXI

    o século XX era só 7 anos mais velho do que este e já tinha uma data de ideologias novas

    se preocupe não na grécia só renasce o dracma
    ou a lira turca…as massas têm falta de massas só querem morfes

    a ideologia tá mais morta nas massas
    só se fizer uma Ideologia ou uma Ideo ou Ilogia assis ao estylo do Ipad ou do Iphone
    se inventar um Ipedepede cê fica rico pô…

    se cê é rico distribua pelos pobres antes cu eurro acabe
    como Jasus disse quem tem eurros num entra no céu
    no inferno também só aceitam dólares

  • Na holly Land de Hollande

    nós os gregos somos pobres…queremos Ideologia se o Imac nos ordenar
    a gente compra tudo com Igrande
    agora Nazismo?
    tem i no meio deve ser chinês….agente compra não

  • Na holly Land de Hollande

    achei não…
    geralmente perco as coisas
    logo se tive essa tal de piada
    já a perdi faz anus
    ou anões
    claro que tudo tem piada é a graça de Godfreud in Noi Lantis
    a piada é sempre sub jectiva
    mas achar piada
    num dá
    podemos quanto muito pegá-la de caras
    geralmente entra de cernelha

  • De facto dava para estar no circo!!!!!!

  • bolas!!$!!????/()=&% no circo com o sparta cus?

    ó home nem sou grego nem sou desses

    a última vez que fui ó coliseu inda o Popov era o maior palhaço do mundo

    ódespois a cortina enferrujou e a con corrência é muita

  • Ainda vai a tempo de criar o seu proprio Circo!!!!! Parece ter piada, talvez para armar ao palhaço pobre!!!!!Sem soluçoes!!!!!

  • O palhaço rico tem soluções?

    claro que tem, mas infelizmente só servem pró próprio palhaço

    duminică, 13 mai 2012
    NA HOLY HÓ-LLY LÁLÁNDE DE HOLLANDE QUEM CRÊ EM FRANCESES QUE TRAZEM PRESENTES ACABA INVADIDO (OU PELO MENOS BOMBARDEADO)
    A FRANÇA A NOSSA SALVADORA AÍ ESTÁ

    DESDE A TERCEIRA VEZ QUE NOS TINHAM VIDO SALVAR

    DOS NOSSOS MAUS COSTUMES

    QUE NÃO DAVAM AR DA SUA GRAÇA

    SENTIMO-NOS ABANDONADOS NESTES 200 ANOS MAS EM 2012 VOLTARAM

    FELIZMENTE HOLLANDE GANHOU O CRESCIMENTO VEM AÍ

    A PÁTRIA DE SARTRE E DO INSPECTOR GADGET ESTÁ SALVA

    DEIXA DE ESTAR NAS MÃOS DE UM HUNO ESTRANGEIRO

    QUE TAL COMO ÁTILA SÓ PENSA EM GUERRAS

    E AFINFAR NAS NATURAIS DO MIDI E DA CÔTE D’AZUR

    SE O DOMINIQUE NIQUE NIQUE IA A TODAS

    AO MENOS ESTE SÓ AINDA VAI NA SEGUNDA APESAR DE SER CARECA

    O HUNO SARKOZY DEIXOU-LHE UM PAÍS EM RUÍNAS

    COM UMA DÍVIDA QUASE PUTOGOESA E UM DEZEMPREGO

    QUE É MESMO UMA DÍZIMA DO TOTAL

    A FRANÇA VOLTA A SER A NOSSA ESPERANÇA

    A ESPADA QUE NOS VAI REDIMIR E EXPULSAR OS CORRUPTOS

    OS INDIGNADOS INDÍGENAS

    VÃO EXPULSAR PASSOS COELHO PARA A EURROPA

    JÁ QUELE NÃO QUER IR POR SEU PÉ TAL COMO O FEZ O DURÃO

    HOLLANDE MANDARÁ AS SUAS TROPAS DE EMPREENDEDORES

    DESENVOLVEREM PUTOCALE E O MUNDO

    PODE NÃO MANDAR LOISON’S

    MAS IREMOS TODOS NA MESMA PRÓ MANETA

    O PROBLEMA EM PUTOCALE

    É ENQUANTO UNS ESPERAM PELOS FRANCESES

    OUTROS ANSIAM PELOS RUSSOS DE ANTANHO

    E OUTROS SÓ SE CONSEGUEM VIR COM CHINESES

    É O FADUNCHO DO FUTREBOLISMO NAZIONALE

    SE GANHARMOS AOS ALEMÃES ELES PERDOAM O DÉFICIT

    OU ANULAM-NOS A DÍVIDA?
    Publicat de Soluções só com 60 mil milhões investidos no eurromilhões

    sempre dá mais retorno do que investir em tribunais para arrendar

    e em ciclovias prós amanhãs que cantam

    adeviam-se ter lembrado que os velhotes de 80 anos nã andam de bicicleta

    mas uma cicloviA de 200 mil eurros reconstruida 3 vezes é de facto uma solução para os 5 gajos que a reconstruiram e para os 18 directores e sub-directores do projecto em causa

    agora é obrigar os velhotes a fabricarem bicicletas pra venderem aos turistas no verão
    é pena que a ciclovia não vá para a praia

    na realidade não vai a lado nenhum tá ali parada

    quem vai por cima dela corre o risco de ir pró outro mundo quando a ciclovia acaba

    ao menos invistam em restaurantes de choco frito com IVA reduzido
    ao longo da ciclovia…
    ou fizessem a ciclovia no pingo doce…era capaz de ter dado mais resultado
    ou atrás da praça assim sempre havia uns cicloturistas a menos
    e um cangalheiro com mais negócio

    Como vê excelentíssimo alemão de importação por computador

    soluções tenho muitas…infelizmente são todas uma merda
    isso qualifica-me para um lugar no B.E ou no PCP?

  • Escreve muito e diz tão pouco que não o consigo entender.

    E não é alemão de importação, antes austriaco!

    Claro que todos, se com boas ideias, e não formatados aos chefe correspondente, teriam!!!!!!!!!!!! lugar no BE, e no PC, se os chefes deixassem….mas tem que se ser formatado ao mesmo…lgo se quiser, deve lugar lá ter.já sem falar no PSD, PS e CDS…….mais dos mesmos e do mesmo………….não se indigne…….faça!!!!!

  • O único problema é que a troika é 2/3 eurropeia

    Augusto Küttner de Magalhães
    14 de Maio de 2012 at 6:53…bolas magalhães austríaco é pior que vitorino de almeida vienense

    o kütner amerikano aescrevia milhó…

    Escreve ????!!!!! e diz tanto que o consigo entender.
    Essas patologias messiânicas surgem geralmente aos 18 e à meia-idade
    a vontade de deixar a última palavra é revelador
    a incontinência é fatal num dizcurse

    E não é alemão de importação, antes austriaco! pois um alemão do ostreich que veio esfomeado nos anos 40…e que quer ser austro-húngaro e nã alemã du sacro império romano germânico

    os sudetas eram checos e os alemães do volga eram russos
    agente percebe…
    lgo se quiser, deve lugar lá ter. agora parece escrito pelo Yoda..
    (referência cultural a uma mistela de space operas de dar no gatilho)

    A partir de agora para deleite de vossa graça
    Ponho notas de rodapé

    Não se indigne no Parque Eduardo VII…Faça uma horta comunitária
    e ocupem as barracas da feira do livro…
    é um bom slogan

    eu pra franco-atirador nunca tive pontaria!!!!=0

  • Não sou de Lisboa, não tenho ese previlégio……que pena!!!!!

    Mas hortas há-as onde se plantam…….até na alemanha!!!!!

  • O Aqueduto que matou a sede a Lisboa?

    Poupe nos pontos…podem usar-se como munição
    lamento que seja do sorvedouro número 2
    se é do sorvedouro nº3 ao menos prante um fluviário com aqueduto

  • Dois, dois, um mais um!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Rotfrontkämpferbund macht frei....

    2211? e eu esperava que esta merda acabasse já em dezembro de 2012

    a crise já chegou ao nostradamismus?

  • Evite o palavrão, e 2 ; 2 e 1 +1 =2!!!!!!!!!!!!!!

  • Rotfrontkämpferbund macht frei....

    palavrão? merda? merde comme dixit son ami miterrand..
    Nota:
    -> O a merda é o subproduto de estar vivo

    por números e querer ter a última posição denuncia um comportamento maníaco

    conta azulejos? salta as falhas na CALçada?

    eu tenho manias pequeninas

    gosto de coleccionar maníacos dos grandes

    megalomaníacos ou monomaníacos de preferência

    tamém tenho para troca…

    ?

  • Rotfrontkämpferbund macht frei....

    Augusto Küttner de Magalhães
    17 de Maio de 2012 at 7:17

    Dois, dois, um mais um!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    pronto…já está…

  • Evite o palvrão e que todos tem que “obrar, evacuar”, são as tais necessidades fisiologicas, mas não vêm aqui ao caso!! hem????

  • Em simplex muito muito basic..

    Evite o palvrão ? o pall vrão é um pavão amigo?

    evito o quÊ e porquê?

    o censor de serviço ordena e agente obde-se?

    merdae é latim puro…tal como fodere é escavar na terra com um pau

    latrinae mental é que vê as palavras como cloaca maxima ou minima..

    tou a gastar pitroil …

  • Para se expressar precisa de baixar o nivel…..boa……

  • Em simplex muito muito basic..

    o nível baixa ? mas é um nível de bolha de ar ou um fio de prumo?

    expressar? nem expresso nem café…

    nivel sem assento no acento? má

    boa? bom agradecido mas num manjo cobra nã

  • a li berdade é incunômica?...chiça

    Isto tem nível?

    é um caso raro nas maçonarias bloguistas

    nem a régua tem para não se inclinar muito para a esquerda e a direita não sair da linha

    nível esquadro régua somos mesmo um país de trolhas mentaes

  • Trolhas mentais, já é qualquer coisa!!!! nãO===??????????????????

Deixar comentário